Vai comprar um smartphone com traseira de couro? É melhor pensar duas vezes

Por Redação | 13.07.2015 às 11:17
photo_camera Divulgação

Mais do que "simples" dispositivos eletrônicos, alguns smartphones conquistaram seu espaço como ícones de elegância. São modelos que fogem do tradicional branco e preto e se apoiam nas tendências de tons em dourado e até em bambu. Um dos materiais mais populares é o couro, presente nos telefones de algumas das maiores fabricantes do mundo. Só que é melhor pensar duas vezes antes de adquirir um celular com essa característica.

Russell Holly, do site Android Central, possui um LG G4, mais recente topo de linha da sul-coreana que está disponível em diferentes versões de carcaça - entre elas uma traseira de couro com o que a empresa chama de "bronzeado vegetal". O item por si só dá um toque de sofisticação ao aparelho, que já tem um dos hardwares mais poderosos da atualidade. Além disso, o gadget não tem apenas beleza, mas sim conforto na hora de segurá-lo nas mãos.

Contudo, quem tem o celular, como é o caso de Holly, tem ido a fóruns na internet reclamar que a traseira de couro do G4 é bastante frágil e pode ser danificada com poucos meses de uso, mesmo entre os consumidores mais cuidadosos. Os principais defeitos começam a aparecer nas laterais da carcaça, que vão desbotando. Outro ponto ressaltado pelo repórter é a coloração: ao longo dos dias, ele percebeu que aquele tom mais escuro foi ficando alaranjado pelo desgaste do material.

No fórum do Android Central, alguns usuários relatam o mesmo problema com o modelo bronzeado vegetal. Ao que tudo indica, esse desgaste um tanto antecipado atinge apenas essa versão, já que o modelo de couro preto evidencia bem menos os danos causados à textura da traseira. De acordo com uma internauta que publicou no fórum, o G4 em couro preto é mais resistente a quedas, ou pelo menos aparenta ser, pois não tem nenhum defeito visível.

Nesta foto vemos o G4 de Hully. Perceba os danos na parte inferior direita:

LG G4

E aqui uma imagem do G4 em couro preto:

LG G4

Esta não é a primeira vez que um smartphone com traseira de couro chama atenção pela má durabilidade. Em dezembro do ano passado, o site Pocketnow produziu um vídeo que mostra como a traseira de couro do Moto X (2014) pode ser facilmente marcada por riscos e impressões. O portal também destacou o fato da carcaça ficar "pegajosa" após um longo tempo de uso, principalmente se o usuário não fizer uma manutenção correta e periódica do material.

Claro, se você não é muito exigente, o couro pode ser um diferencial na hora de adquirir um novo celular. Mas para aqueles que prezam pela beleza, sem abandonar funcionalidade e resistência, talvez seja melhor analisar com cautela um telefone equipado com traseira de couro, já que arranhões e outros detalhes são permanentes.

É importante destacar que o couro que reveste as traseiras do LG G4 e do Motorola Moto X é de verdade, o que significa que ele precisa ser tratado como qualquer outro produto feito com couro real. Neste caso, o usuário deve tomar algumas precauções:

  1. Não deixar o couro exposto ao sol, pois pode causar descoloração do material;
  2. Evitar guardar o aparelho em locais abafados ou com baixa ventilação;
  3. Evitar molhar o couro, tanto com água quanto com qualquer tipo de líquido. Caso ele seja molhado, deixe que o couro seque naturalmente em um ambiente aberto, mas não diretamente no sol;
  4. Não usar fluídos de limpeza, como detergentes ou óleos, nem produtos químicos, como álcool, alvejante, acetona, entre outros;
  5. Não deixar o couro em contato excessivo com a pele, já que o material pode atrair sua oleosidade natural;
  6. Caso queira, pode optar por uma limpeza do couro em lavanderias profissionais.

Fonte: Android Central