Qualcomm não tem chip à altura do Kirin 820, provoca CEO da Honor

Por Rubens Eishima | 01 de Abril de 2020 às 12h00
Huawei

Após o lançamento do Honor 30S, o presidente da companhia chinesa deu entrevista ao site Sina e destacou dois pontos do aparelho: o preço e o processador Kirin 820. Zhao Ming aproveitou a ocasião para provocar a Qualcomm, dizendo que a empresa norte-americana não possui um produto para concorrer com o processador chinês em 2020.

No papel, a afirmação do executivo tem fundamento. O HiSilicon Kirin 820 5G traz especificações próximas às do topo de linha Kirin 990, com quatro núcleos de alto desempenho e quatro de alta eficiência, modem 5G integrado e fabricação em litografia de 7 nm.

Apesar de Ming ter destacado a vantagem da integração do modem 5G em relação ao concorrente Qualcomm Snapdragon 865, que não tem modem integrado, a comparação mais justa seria com o modelo intermediário Snapdragon 765. Neste caso, o processador norte-americano sai em desvantagem por possuir menos núcleos de alto desempenho (dois, contra quatro do Kirin), mas conta com 5G.

Um ponto não abordado pelo executivo na entrevista foi que, enquanto os processadores Qualcomm podem ser encontrados em aparelhos das mais diversas marcas, os chips HiSilicon (subsidiária da Huawei) só estão disponíveis em aparelhos da Huawei e suas demais marcas.

Quanto ao preço, o Honor 30S estará à venda na China a partir do dia 7 de abril e custará entre 2.399 e 2.699 yuans (cerca de R$ 1.750 a R$ 1.970 na conversão direta). Outros smartphones com o processador Kirin 820 devem custar a partir de 2.000 yuans (R$ 1.500), segundo Ming.

Fonte: Sina

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.