LG volta a registrar queda nas vendas de smartphones

Por Felipe Demartini | 31 de Janeiro de 2020 às 14h20
Tudo sobre

LG

Saiba tudo sobre LG

Ver mais

A LG anunciou dois grandes recordes ao final de 2019, registrando os maiores faturamento e lucro de toda sua história. Entretanto, o segmento mobile continuou a ser uma nota negativa em um relatório fiscal notadamente estrelado, com as perdas do smartphones tendo chegado a US$ 858,3 milhões no ano passado. Isso significa que os renovados esforços de marketing da companhia nesta divisão, que envolveram maiores gastos, ainda não se refletiram em vendas ao público.

No total acumulado, a LG registrou faturamento de US$ 53 bilhões, com lucros de US$ 2,07 bilhões. O grande destaque, como vem acontecendo nos últimos anos, foram as divisões de entretenimento e dispositivos domésticos, principalmente com as linhas de produtos premium da marca, que chamaram a atenção dos consumidores e levaram a fabricante aos maiores números de sua história.

Por outro lado, há certa negatividade em relação ao setor de smartphones, com a LG justificando os resultados com a grande concorrência do setor, levando aos já citados custos adicionais de divulgação, principalmente, dos modelos de topo de linha da companhia. Ainda assim, a empresa vê neles um dos caminhos para voltar aos bons números na área mobile, bem como a introdução de aparelhos de médio porte para usuários mais preocupados com o custo-benefício.

Ainda, para a LG, a chegada de redes 5G ao território asiático e, depois, ao restante do mundo, é vista como um fator de retomada no médio e longo prazo. Mais uma vez, a estratégia se concentra nos modelos de alto padrão e também naqueles que estão na zona intermediária, como forma de entregar a nova tecnologia de conectividade aos usuários e fazer com que seus aparelhos voltem a ser destaques no setor.

No relatório financeiro da companhia, a divisão de eletrodomésticos surge como a mais forte, com um crescimento de 11% em relação a 2018, faturamento de US$ 18,2 bilhões e lucros de US$ 1,7 bilhão. A LG cita a alta demanda em países da Europa e da América do Norte como um fator central nesse movimento, que também levou o último trimestre do ano passado a ser o quarto maior em vendas da história da marca. Paineis solares e displays digitais, parte do setor de soluções para negócios, também foram citados como destaque e responsáveis por um faturamento de US$ 2,2 bilhões.

No campo do entretenimento, mesmo sendo um dos departamentos mais fortes, a empresa viu faturamento similar ao registrado no ano anterior, com US$ 13,7 bilhões em 2019, e uma pequena queda nos lucros, registrando US$ 833 milhões. A parada era prevista por investidores e executivos da companhia, fruto de uma maior competição no mercado global, que levou a custos maiores em termos de marketing, derrubando ligeiramente os resultados.

Também foram citados como sólidos os resultados da divisão de componentes para veículos, um setor em ascensão, que apresentou crescimento de 27% em relação a 2018 e chegou a um faturamento de US$ 4,65 bilhões. De olho no segmento de veículos elétricos, a LG espera ver tais números crescendo cada vez mais, principalmente na medida em que países da América começam a adotar carros dessa categoria e legislações sobre o meio-ambiente entram em vigor na Europa.

Fonte: LG

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.