iPhone SE pode voltar em 2018 com processador melhorado

Por Redação | 04.08.2017 às 15:45

Enquanto o mundo observa com atenção a iminente chegada do iPhone 8, novos rumores vindos diretamente de Taiwan afirmam que a Apple estaria preparando, também, uma volta da linha SE. Com um novo modelo lançado em 2018, a série de smartphones menores chegaria ao mercado ainda com o design semelhante ao do passado, mas componentes do presente.

O novo iPhone SE chegaria em meados do ano que vem com chipset A10, o mesmo disponível no iPhone 7. Isso, ao lado da ideia de que não teríamos mudanças de design – ou seja, nada de aumento na resolução – daria ao pequeno aparelho um considerável poder gráfico, já que, com uma tela de apenas quatro polegadas, todo o restante do poderio do componente seria dedicado ao restante de suas funções.

O anúncio, se real, marcaria também uma mudança nos planos originais da Apple – mais uma vez, segundo rumores. Informações que vêm saindo desde o começo do ano davam conta de que a empresa estaria prestes a abandonar a linha SE, por achar que ela rivaliza demais com as versões principais do iPhone e não está mais de acordo com o andamento do mercado. bem como sua preferência por modelos de topo de linha com tela maior. A competição em mercados emergentes como China e Índia, entretanto, teria modificado essa ideia.

É uma noção que, inclusive, se reflete no relatório financeiro divulgado nesta semana. Ao falar sobre seus números para o segundo trimestre deste ano, a companhia comemorou a marca de 41 milhões de iPhones vendidos mas citou dificuldades, principalmente, em território chinês, diante da competição ferrenha com fabricantes menores, que lançam dispositivos mais baratos, mas com boas configurações. Intensificar os trabalhos nos países emergentes seria o caminho para a Apple fugir da vindoura estagnação no restante do globo.

E é exatamente aí que entraria mais uma mudança de comportamento. Normalmente, a fabricante trabalha com lançamentos globais, mas com o iPhone SE de 2018, privilegiaria, inicialmente, a Índia e a China. Tais modelos poderiam chegar a esses países antes mesmo de aterrissarem nos EUA e Europa, mostrando comprometimento com as regiões e também aproveitando o fato de que as parceiras de fabricação estão nestes territórios, enviando as primeiras unidades a saírem das linhas de produção para lá.

A empresa escolhida para trazer o iPhone SE de 2018 à vida seria a Wistron Corp., que já é a responsável pela fabricação do modelo atual do dispositivo. Ela, mais uma vez, teria prioridade em relação a outras parceiras, mantendo uma das maiores cooperações entre a Apple e uma companhia indiana. Outros nomes do mercado asiático prestariam suporte, complementando o ritmo de fabricação ou focando em componentes.

O novo iPhone SE seguiria o mesmo calendário de seu antecessor, sendo revelado em um evento no começo do ano para chegar às lojas poucos dias depois. A ideia de um lançamento segmentado, que privilegiaria China e Índia deixando até mesmo os EUA de lado, pode depor contra essa noção, aumentando a probabilidade de a Apple realizar um anúncio bem menos pomposo.

Como sempre, claro, nada de confirmação. A Apple não comenta sobre os rumores e especulações relacionados a seus produtos nem fala sobre a longevidade (ou não) da linha iPhone SE, cujo primeiro e único lançamento aconteceu em março de 2016. Atualmente, ela prepara o terreno para a chegada do iPhone 8, que deve dar as caras em setembro. Portanto, só devemos ouvir sobre versões alternativas depois disso.

Fonte: 9to5 Mac