Novo iPhone SE 2020 tem entrega prorrogada por conta da COVID-19

Novo iPhone SE 2020 tem entrega prorrogada por conta da COVID-19

Por Alberto Rocha | 18 de Abril de 2020 às 15h00
Reprodução/Apple

Depois de muitos rumores e adiamentos em virtude da pandemia do coronavírus, a Apple finalmente lançou, na última quarta-feira (15), a nova versão do iPhone SE. Com a pré-venda iniciada nos Estados Unidos, teoricamente a previsão de entrega seria para horas depois da compra, porém a Apple está estendendo o prazo de entrega para a primeira semana de maio.

O fato pode ser notado por quem tentar comprar um iPhone SE (2020) através da Apple Online Store americana, no qual serão exibidas duas opções de datas para recebimento do produto: 1 a 5 de maio (envio rápido) ou 4 a 6 de maio (frete grátis). O prazo fica maior (até 11 de maio) para o iPhone SE (PRODUCT) RED nas versões de 256 GB SIM-Free (desbloqueado) e de 128 GB da Verizon, além do modelo na cor branca com 256 GB, da mesma operadora.

iPhone SE (2020) está com entrega prevista para as primeiras semanas de maio (Imagem: Reprodução)

Vale ressaltar que a medida foi adotada apenas no território americano e nas demais lojas da Apple pelo mundo e que fazem parte da leva inicial - no qual o Brasil mais uma vez ficou de fora - como Austrália e Reino Unido, o envio permanece com a data do dia 24 de abril.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

COVID-19 afeta prazo de entrega do iPhone SE (2020)

Há dois motivos que explicam esse “atraso” e ambos estão relacionados à COVID-19. O primeiro, é que diferente de outros lançamentos de iPhone, no qual filas se formam em frente as lojas da maçã, para evitar aglomerações e uma vez que as lojas oficiais da Apple e revendedoras estão fechadas, o iPhone SE de segunda geração não terá vendas presencias inicialmente.

Já o segundo motivo seria o aumento significativo na demanda pelo aparelho, afetada em virtude das fábricas de componentes fechadas em todo o mundo, especialmente na China, o que também causa problemas na logística de entrega dos dispositivos.

Fonte: MacRumors  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.