iPhone 14 pode não ter BOE como fornecedora de telas OLED por conflitos

iPhone 14 pode não ter BOE como fornecedora de telas OLED por conflitos

Por Renan da Silva Dores | Editado por Wallace Moté | 26 de Maio de 2022 às 14h56
Victor Carvalho/Canaltech

A fabricante chinesa de displays BOE, uma das fornecedoras de telas do iPhone 13, pode não conseguir fechar um novo acordo com a Apple para produzir displays OLED para a linha iPhone 14. Segundo o portal coreano The Elec, conflitos entre as duas companhias, decorrentes de mudanças unilaterais feitas pela BOE na fabricação, teriam levado a gigante de Cupertino a adiar uma resposta definitiva sobre o fornecimento para a nova geração do smartphone.

iPhone 14 pode não ter BOE como fornecedora de telas

Com crescimento exponencial nos últimos anos, a ponto de ser uma das primeiras a anunciar um display com taxa de atualização de 500 Hz, a BOE alcançou uma grande vitória em 2021 ao ser uma das principais fornecedoras de painéis OLED para o iPhone 13, ao lado das coreanas Samsung Display e LG Display.

Diante do desejo da Apple de conseguir maior independência de Samsung e LG, especulou-se que a chinesa poderia conquistar cada vez mais espaço na cadeia de suprimentos da gigante de Cupertino.

A relação teria sido abalada em fevereiro deste ano, quando a Apple descobriu que a fornecedora modificou a largura do filme de transistores (TFT) do OLED, supostamente em virtude da escassez de componentes, sem consultá-la e solicitou que a fabricação das telas fosse encerrada.

A BOE era responsável por parte dos painéis do iPhone 13, mas mudanças na produção sem o consentimento da Apple levaram a uma pausa no acordo entre as empresas (Imagem: Ivo Meneghel Jr/ Canaltech)

Segundo fontes da indústria, a BOE teria chegado a enviar executivos de "nível C", os chefes de departamento, para conversar com a empresa de Tim Cook, a fim de esclarecer os motivos por trás da mudança.

Ao que parece, a medida não foi suficiente — o The Elec relata que o ocorrido teria desencorajado a dona do iPhone a fechar um novo contrato com a fabricante chinesa. Ainda de acordo com as informações, a BOE já teria pedido aprovação para iniciar a fabricação de painéis para o iPhone 14, mas não teria recebido uma resposta clara da Apple.

Samsung e LG podem assumir a produção

O portal sul-coreano explica que a produção de painéis OLED para o iPhone 14 está previsto para começar em junho, e que a Apple planejava solicitar 30 milhões de unidades dos displays à BOE. Com a situação, o pedido seria então dividido entre as outras duas fornecedoras, Samsung e LG.

Segundo as informações, as 30 milhões de unidades que seriam solicitadas à BOE serão divididas entre Samsung e LG, as outras duas principais fornecedoras da Apple (Imagem: Reprodução/Jon Prosser)

A primeira ficaria responsável pelos painéis de 6,1 e 6,7 polegadas do iPhone 14 Pro e iPhone 14 Pro Max, respectivamente, munidos de tecnologia LTPO, que permite que a taxa de atualização varie para poupar bateria. Já a segunda estaria responsável por parte dos painéis de 6,7 polegadas para o modelo mais poderoso, também munidos de LTPO — funcionalidade inédita entre os painéis fornecidos pela LG Display.

Fonte: The Elec, PhoneArena

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.