iPhone 11 | Tudo sobre os novos smartphones da Apple

Por Bruno Salutes | 10 de Setembro de 2019 às 16h05
Captura de tela/Canaltech
Tudo sobre

Saiba tudo sobre iPhone 11

Ficha técnica

A Apple acaba de anunciar o novo iPhone 11 (também chamado de iPhone XI). Junto com a nova geração, também tivemos o anúncio dos novos iPhone 11 Pro e iPhone 11 Pro Max. Abaixo, você confere tudo sobre os novos lançamentos da Apple em 2019.

iPhone 11: disponibilidade e preço

Seguindo sua tradição anual, a Apple anunciou três novos smartphones hoje, 10 de setembro. Os aparelhos chegam ao mercado em 20 de setembro, mas já estão disponíveis em pré-venda a partir desta sexta-feira, 13.

O preço inicial do iPhone 11 é de 699 dólares. Já o iPhone 11 Pro chega ao mercado por 999 dólares e iPhone 11 Pro Max 1099 dólares. Ainda não temos informações sobre a vendas destes três modelos no Brasil.

iPhone 11: design e tela

Confirmando os rumores, o iPhone 11 chega com um design distinto das versões anteriores. A Apple colocou um módulo com duas lentes na câmera principal, mas manteve o tamanho da tela da variante do ano passado. Assim, o iPhone 11 possui 6,1 polegadas e vem com o entalhe parte frontal, por conta dos sensores do Face ID.

Em 2019, a linha iPhone conta com novas opções de cores, tais como violeta, branco, verde, amarelo, preto e vermelho.

A mudança para a câmera traseira dupla muda a impressão que temos do iPhone 11, que lembra muitos dos aparelhos da Huawei e, recentemente, da Motorola. Agora, o dispositivo possui uma lente ultra-angular.

Por fim, o iPhone 11 é construído em uma peça única de vidro extremamente resistente, e certificação de resistência à água IP68 de até 2 metros.

iPhone 11 Pro e iPhone Pro Max

Já o iPhone Pro foi anunciado com câmera tripla, que ocupa boa parte da traseira do aparelho, porém, o visual pode não cair nas graças de todos os usuários – assim como aconteceu com o entalhe na parte frontal da tela no passado.

Com a linha Pro, a Apple quer oferecer a melhor experiência em um smartphone, sendo este o aparelho com configurações avançadas. Em relação ao design, os dispositivos contam com traseira inteiriça de vidro em uma peça única. A novidade é a nova cor verde, que acompanha as já tradicionais space gray, prata e dourado.

O display do 11 Pro usa OLED, possui 5,8 polegadas e a empresa diz ser 15% mais eficiente energeticamente. A tela é chamada pela Apple de Super Retina XDR Display. Já a variante Pro Max tem 6,5 polegadas.

iPhone 11: bateria maior

A Apple nunca entrega o tamanho da bateria dos seus aparelhos durante o lançamento, porém, os representantes da empresa afirmaram que, a bateria do iPhone 11 chega a oferecer 1 hora a mais de duração do que aquela que temos hoje no iPhone XR, lançado no ano passado!

Já o iPhone 11 Pro garante uma duração de carga por até 5 horas a mais em comparação com o iPhone XS Max. E para carregar a bateria ainda mais rapidamente, o produto vem acompanhado de um carregador rápido de 18W.

iPhone 11: câmeras

Na traseira, a câmera dupla do iPhone 11 vem com sensores de 12 megapixels (wide) e 12 MP (ultra-wide), com zoom óptico de 2x. Também é possível utilizar as duas lentes de forma separada, no aplicativo nativo de câmera.

Entre os novos recursos de câmera, o destaque vai para o modo retrato. Contudo, o destaque fica mesmo pelo recurso que foi aprimorado: o modo noturno.

A câmera também filma em 4K a 60 quadros por segundo, com modos de câmera lenta e timelapse.

Já a câmera frontal possui 12 megapixels, com sensor mais amplo se a imagem estiver no modo paisagem. A lente para selfies também filma em 4K a 60 fps e traz modo de câmera lenta.

iPhone 11 Pro e iPhone 11 Pro Max

Já os iPhone 11 Pro e iPhone 11 Pro Max, possuem três lentes na câmera principal: uma wide de 12 MP, outra teleobjetiva de 12 MP, e a terceira ultra-wide de 12 MP, tudo com várias opções de zoom óptico de acordo com sua necessidade.

No aplicativo nativo da câmera é possível visualizar o que cada sensor captura e, assim, escolher como vai tirar a foto mais perfeita, seja combinando os três sensores, seja usando-os individualmente.

Um novo recurso que chega com a câmera do 11 Pro é o chamado Deep Fusion, que usa Machine Learning (ML) para tirar imagens com riqueza ainda maior de detalhes em qualquer condição de luminosidade.

Logo, antes mesmo de você bater a foto, o recurso já captura nove imagens sequenciais, as analisa e faz a combinação, pixel por pixel, para gerar uma única imagem final de altíssima qualidade.

Quanto a vídeos, a câmera tripla filma em 4K a 60 quadros por segundo — cada um dos sensores tem essa capacidade individualmente também.

iPhone 11: desempenho

Os três iPhones 11, 11 Pro, e 11 Pro Max possuem um chipset de sete nanômetros, chamado de A13 Bionic.

De acordo com os executivos da Apple, este processador é o mais veloz já usado em um smartphone.

A CPU do A13 Bionic é capaz de realizar até 1 trilhão de operações por segundo. O chip possui 4 núcleos dedicados à eficiência, exclusivamente, para preservar ainda mais a duração da bateria. Outros 2 núcleos são dedicados à performance geral.

iPhone 11: iOS 13

Por fim, o sistema operacional dos novos iPhones será o iOS 13, que se encontra em testes beta para o público desde meados de junho, mas será lançado oficialmente em 19 de setembro. Essa versão traz como diferencial o tema escuro em todo o sistema e pequenos refinamentos em aplicativos nativos do SO.

Nós temos um artigo com todas as principais funções do iOS 13:

iPhone 11: compatibilidade com o 4G brasileiro

Caso você já esteja se preparando para ir aos EUA adquirir os novos iPhones, é melhor pensar um pouquinho mais. Repetindo um enredo já ocorrido na geração do ano passado, os novos smartphones da Maçã, em todos os seus modelos (assim como os de seus relógios inteligentes) não funcionarão com a frequência de 700 MHz do 4G brasileiro, o que acabará dificultando um bocado a utilização da rede de dados por aqui.

O impedimento está, especificamente, na chamada banda 28, que é usada pelas operadoras Claro, TIM e Vivo. A Oi é a única empresa a não operar o 4G nessa frequência, o que significa também que é ela a operadora cujos clientes não terão problemas ao utilizar o iPhone americano por aqui. A mesma coisa, inclusive, também vale para os dispositivos oriundos da China e de Hong Kong.

Nós preparamos um artigo completo, explicando essas limitações de frequência nos smartphones da Apple e que você pode conferir logo abaixo:

E aí, o que você achou dos novos iPhone 11, iPhone 11 Pro e iPhone 11 Max?

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.