Huawei promete reembolso caso Google e Facebook deixem seus aparelhos

Por Felipe Ribeiro | 19 de Junho de 2019 às 13h38
BGR
Tudo sobre

Huawei

Saiba tudo sobre Huawei

Ver mais

A Huawei está recorrendo a medidas drásticas para neutralizar os efeitos de sua inclusão em uma lista negra do governo dos Estados Unidos, que resultou em várias empresas norte-americanas importantes cortando os laços com a gigante chinesa.

No entanto, as maiores baixas resultantes da proibição da Huawei estão relacionadas à perda iminente de acesso ao sistema operacional Android, da Google, e à loja de aplicativos da gigante das buscas. Enquanto isso, o Facebook também não está mais permitindo que a Huawei instale previamente seus aplicativos em seus telefones.

Relembrando e explicando

A Huawei, que atualmente é a segunda maior fabricante de smartphones do mundo, poderá, em breve, ser impedida de acessar aplicativos oficiais do Google, como YouTube e Gmail. Perder o acesso ao Android significaria, na prática, que nenhuma futura atualização do sistema operacional da Google — juntamente com as medidas de segurança que eles trazem — poderá ser aplicada nos aparelhos. Ao mesmo tempo, futuros dispositivos da Huawei também não poderão baixar aplicativos do Facebook, incluindo não apenas o Facebook, mas também o Instagram e o WhatsApp.

Huawei Mate 20 Pro

Nenhuma das opções acima, no entanto, afetaria os atuais modelos de celulares da marca chinesa, pelo menos imediatamente. Mas quando juntamos tudo isso com as notícias de que a empresa está prevendo internamente uma possível perda de receita de US$ 100 bilhões para o próximo biênio, bem como uma queda de 40% em seu negócio de smartphones, a garantia de reembolso que começa a fazer sentido.

Clientes das Filipinas começam a ser reembolados

Por tudo isso, os consumidores fora da China estão começando a pensar duas vezes antes de comprarem um aparelho da Huawei. A promessa da empresa é de que liberar um sistema operacional próprio para contornar a proibição de uso do Android, mas já há um plano de "contenção" para acalmar quem não está tão satisfeito assim com essa ideia.

Segundo relatos do Huawei Central, a marca já está oferecendo, nas Filipinas, garantia de que devolverá todo o valor pago por um smartphone caso ele não consiga mais rodar aplicativos da Google ou do Facebook. Esses aplicativos estão entre os mais importantes entre a base de clientes internacionais da gigante chinesa e por isso a ideia de vê-los não funcionando em gadgets da Huawei é algo que assusta os usuários e pode impactar diretamente nas vendas da empresa.

Fonte: BGR

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.