Baixo estoque atrapalha desempenho do Oneplus 7 Pro no varejo

Por Rafael Arbulu | 24 de Maio de 2019 às 12h00
OnLeaks, PriceBaba
Tudo sobre

Saiba tudo sobre OnePlus 7

Ficha técnica

Em apenas três dias desde o início oficial de suas vendas, o OnePlus 7 Pro foi de campeão das prateleiras para motivo de emergência para a sua fabricante. Segundo informações do GizChina, a fabricante chinesa OnePlus não contava com um volume tão alto de pedidos do smartphone, lançado em 21 de maio, e agora sofre com falta de estoque para atender ao mercado doméstico.

O site informa que o CEO da Oneplus, Liu Zuohu, ordenou que unidades enviadas a outros países fossem transferidas de volta à China, a fim de compensar a alta demanda. Em seu primeiro minuto de vendas, o Oneplus 7 Pro excedeu 1 bilhão de yuan (algo em torno de US$ 145 milhões), tornando-se o campeão de vendas do e-commerce Jingdong, um dos maiores do mercado asiático.

Para complicar ainda mais a situação, as unidades adquiridas em liquidação rápida de ontem (23), não serão entregues antes de 1º de junho. Novamente, Zuohu veio a público por meio da rede social chinesa Weibo, informando que “planos para ajustar a produção de novas unidades já estão encaminhados”: “Entendo muito bem o humor de todos vocês neste momento. Eu mesmo já passei por essa experiência antes…”,  disse.

O Oneplus 7 Pro, smartphone flagship de alto desempenho da Oneplus, mal foi lançado e já enfrenta problemas no varejo chinês (Imagem: Reprodução/Gizchina)

A promessa é a de que todos os pedidos pagos serão entregues em até 20 dias. Para tanto, a Oneplus está oferecendo códigos elencados por ordem de data, dando prioridade aos usuários que fizeram os pedidos primeiro.

O Oneplus 7 Pro é o atual flagship da empresa homônima, sendo comercializado em três versões: uma com 6 GB de memória RAM e 128 GB de armazenamento interno (custanto 3.999 yuan, ou aproximados US$ 580) e uma com 8 GB de memória e 256 GB de espaço (com preço de 4.499 yuan, ou cerca de US$ 652). Há ainda a versão mais poderosa, com 12 GB de memória RAM e 256 GB de espaço interno, saindo por 4.999 yuan, ou algo em torno de US$ 724.

O smartphone conta com uma tela AMOLED de 6,67 polegadas, Gorilla Glass 5 e design à prova d’água, o One Plus 7 Pro está preparado para aguentar os principais perigos de se ter uma smartphone, como derrubar do bolso ou dentro da privada no banheiro. O que chama a atenção é a tela sem bordas (bezels), entalhes (notch) ou “furos”, pois o aparelho possui câmera retrátil, que fica “escondida” dentro do corpo dele quando não é utilizada. Essa câmera é protegida pela IA do aparelho e, sempre que o giroscópio dele detecta que o dispositivo está caindo, ela rapidamente é retraída — mesmo que o aplicativo de foto esteja aberto — para evitar que se quebre durante o impacto.

Além da proteção contra riscos e pequenas quedas, a tela do aparelho, que possui uma proporção de 19,5:9, tem como principal diferencial uma frequência de atualização de 90 Hz (ao contrário da de 60 HZ encontrada na maioria dos dispositivos), o que torna as interações com a tela mais rápidas e melhora o tempo de resposta para comandos em diversos jogos.

As câmeras traseiras seguem esquema triplo, com uma lente principal de 48 MP além de uma teleobjetiva de 8 MP e uma ultra-angular de 16 MP. A IA do aparelho permite uma aproximação de até 10x com zoom óptico híbrido (ou seja, melhorado por software), com maior fidelidade e cores mais reais. A IA também é utilizada no Modo Noturno, onde ela permite tirar fotos de qualidade mesmo em ambientes com muito pouca iluminação. Já a câmera frontal é um de 16 MP para selfies praticamente idêntica à do OnePlus 6T, com a principal diferença entre ela sendo apenas o fato de a câmera do 7 Pro ser retrátil.

Completam a oferta um processador Snapdragon 855 da Qualcomm, Bluetooth 5.0 e uma bateria de 4000 mAh, compatível com os carregadores de 30W da companhia, que permitem carregar 100% a bateria do aparelho em apenas uma hora mas, infelizmente, não é compatível com carregadores sem fio. O sistema operacional é a versão mais recente do OxygenOS, baseado em Android. O smartphone não possui saída P2 para fones de ouvido.

Fonte: Gizchina

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.