Apple vai lançar iPhone de baixo custo em março, aponta rumor

Por Rafael Arbulu | 22 de Janeiro de 2020 às 12h13
apple

A Apple deve lançar em março de 2020 um novo iPhone de baixo custo e com recursos de entrada. Uma fonte familiar com o cronograma da empresa disse à Bloomberg que o novo modelo deve entrar em produção em massa a partir de fevereiro e chegar ao mercado internacional já em março.

De acordo com a reportagem da agência, o novo iPhone contará com display de 4,7 polegadas e Touch ID, que permite destravar o aparelho por meio do toque no botão Home. Com isso, não haverá suporte ao Face ID, sistema de reconhecimento facial empregado nos modelos mais recentes da Apple.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

O objetivo deste novo iPhone é ampliar a penetração da marca junto ao consumidor de entrada, bem como facilitar a sua participação de forma mais contundente em mercados como Índia, onde a empresa encontra dificuldades para competir frente a aparelhos Android com preços mais agressivos. A Bloomberg ainda relata que o iPhone barateza, ainda sem nome oficial, contará com o mesmo processador do atual flagship da Apple, o iPhone 11.

Novo iPhone deve ser um modelo de entrada, com preço reduzido e visual similar ao iPhone 8, lançado em 2017

Se confirmados os boatos, esta será a primeira vez que a Apple lançará um aparelho de baixo custo depois do iPhone SE. A fabricação do novo modelo será dividida entre três empresas: Hon Hai Precision Industry, Pegatron Corp. e Wistron Corp. O visual será bastante semelhante ao do iPhone 8, originalmente lançado em setembro de 2017 e que, ironicamente, ainda está disponível no mercado, sendo vendido por US$ 449 (ou R$ 3.399 no Brasil).

Segundo as fontes da Bloomberg, o novo lançamento se aproveita de recentes pedidos feitos pela Apple para a Taiwan Semiconductor Manufacturing, a empresa que manufatura os processadores dos iPhones, por um aumento na produção de chipsets. O suposto “iPhone mais baratinho” deve vir antes da revelação oficial da nova família de flagships — estes, com preços nada “de entrada”, podemos prometer —, e deve representar um papel importante nos objetivos da empresa para este ano: segundo a Bloomberg, a Apple quer vender mais de 200 milhões de smartphones em 2020. Uma oferta mais barata com certeza deve ajudar nessa missão.

Procurada para comentar os rumores, a Apple se ateve à sua política interna de não discutir potenciais lançamentos futuros, optando por não se manifestar oficialmente.

Fonte: Bloomberg

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.