Satanistas entram em acordo com a Netflix pela série O Mundo Sombrio de Sabrina

Por Natalie Rosa | 22 de Novembro de 2018 às 13h07
Tudo sobre

Netflix

Saiba tudo sobre Netflix

Ver mais

No início de novembro, com o lançamento da série O Mundo Sombrio de Sabrina, da Netflix, responsáveis pelo grupo ativista Templo Satânico acusaram a produção de se apropriar da imagem histórica de Baphomet sem pedir permissão e, muito menos, se dispor a pagar pelos direitos autorais, processando a companhia em US$ 50 milhões.

Dias depois, a Netflix e os membros do Templo Satânico entraram em um acordo. Lucien Greaves, cofundador e porta-voz do Templo, afirmou ter resolvido a situação ao lado da plataforma de streaming e da Warner Bros.

Como parte do acordo, a Netflix terá de reconhecer ao final dos créditos os "elementos únicos" da estátua de Baphomet, um humano com cabeça de bode, e tudo o que ela representa dentro do grupo ativista. Como a primeira temporada já está finalizada, não haverá mudança neste conteúdo. Em relação a valores, o termo é de confidencialidade e não serão divulgados.

A série, uma adaptação mais sombria de Sabrina, Aprendiz de Feiticeira, popular nos anos 1990, conta com 10 episódios que já estão disponíveis na Netflix. Um especial de Natal da série está marcado para ir ao ar no dia 14 de dezembro.

Fonte: Gamespot

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.