Publicidade

Prévia Tokyo Vice Temporada 2 | O submundo de Tokyo continua fascinante

Por| Editado por Durval Ramos | 01 de Fevereiro de 2024 às 15h00

Link copiado!

Reprodução/HBO
Reprodução/HBO

A primeira temporada de Tokyo Vice, série da HBO inspirada em fatos reais, mostra as dificuldades de se fazer jornalismo investigativo quando o status quo é aceitar alguns acontecimentos para não antagonizar esferas do poder já estabelecidas. Na sua segunda temporada, isso continua, mas sua primeira metade busca focar em outros elementos dos personagens e explora novos caminhos para eles.

O Canaltech teve a oportunidade de assistir aos cinco primeiros episódios da segunda temporada de Tokyo Vice, que chega em fevereiro na HBO Max, e conversar com os atores Ansel Elgort (Em Ritmo de Fuga) e Ken Watanabe (Cartas de Iwo Jima), que interpretam o jornalista Jake Adelstein e o detetive Hiroto Katagiri, que falaram um pouco mais sobre o processo de criação da série.

Continua após a publicidade

Tudo parece perdido

A primeira temporada de Tokyo Vice termina de um jeito bastante sombrio, com Jake recebendo uma fita com o provável assassinato de Polina, e Katagiri encarando Tozawa, chefe de uma gangue da Yakuza, e descobrindo sobre a possível morte do detetive Miyamoto e uma ameaça à sua família. 

O começo da segunda temporada ainda lida com as repercussões dos acontecimentos caóticos dos episódios anteriores, com algumas revelações importantes sobre o alcance do poder da Yakuza em esferas importantes do governo japonês.

Continua após a publicidade

Isso acaba levando Jake e Katagiri para outros caminhos um pouco diferentes, com o jornalista precisando encarar novas matérias, e Katagiri relegado a um serviço administrativo no departamento de polícia. 

Isso faz com que a trama, que vinha ficando cada vez mais pesada no final da temporada passada, dê uma aliviada nesses novos episódios, ainda que tudo ainda seja bastante sério. Ansel Elgort, que interpreta Jake Adelstein, disse que como as coisas não terminam tão bem com a investigação da Yakuza, os personagens são obrigados a se dispersar um pouco.

"Nós os vimos alguns meses após tudo e eles tiveram que dar um passo para trás. No final da temporada, Jake foi até Katagiri querendo pegar esses caras, mas pedindo a ajuda e aceitando qualquer conselho. E Katagiri diz que eles precisam ser pacientes e, como um americano, Jake não entende muito o que é ter paciência. Então, você ainda os vê tentando descobrir se existe alguma informação nova sobre Tozawa, mas lidando com outras coisas."

Elgort disse que isso permitiu que a produção abordasse novas histórias, como acontece na biografia Tokyo Vice: An American Reporter on the Police Beat in Japan, que serviu de inspiração para a série. 

Continua após a publicidade

"No livro, o verdadeiro Jake Adelstein tem algumas histórias sobre batedores de carteira no Japão, que é bem interessante. Na série, nós falamos sobre ladrões de moto, que parece algo mundano, mas mostra essa evolução nele. Mostra que ele está um pouco mais paciente, que ele não precisa ir atrás somente das grandes histórias, que está disposto a contar as histórias que a sua editora manda", comentou Elgort.

Nós perguntamos sobre essa evolução na personalidade de Jake Adelstein, que na primeira temporada parece ser bem mais impulsivo e querendo se provar em um país estrangeiro, enquanto na segunda parece mais seguro sobre seu trabalho e sobre si próprio. Isso nos fez perguntar a Elgort, que também é produtor executivo da série, o quão livre é para evoluir o personagem para lugares diferentes da versão real de Adelstein, ou se ele segue exatamente o que a pessoa de verdade era.

"Eu nunca tentei fazer uma imitação do verdadeiro Jake Adelstein. Quando eu estava me preparando para a série, eu acompanhei o verdadeiro Jake e vi ele trabalhar no Japão. Nós fomos a um tribunal onde seria dado o veredito de um caso sobre esse homem que matou o próprio filho. Jake não tinha nenhuma credencial para estar lá, mas foi conversando e meio que enrolando todo mundo usando sua profissão como jornalista e chegou até a porta do tribunal. Isso foi bem interessante de se ver, como ele tentou fazer seu trabalho usando um pouco de charme, usando o fato de ser estrangeiro. Ele às vezes fingia não falar japonês direito, mas depois falava fluentemente com outra pessoa, então aprender esse jeito de fazer as coisas foi interessante, mas eu nunca tentei imitar a pessoa real, deixando o personagem evoluir dentro do que se espera dele."
Continua após a publicidade

Todos os caminhos levam até Tozawa

Mesmo com essa mudança na trama dos novos episódios, que também seguem personagens como Samantha, interpretada por Rachel Keller (Legião), a editora de Jake, Emi, interpretada por Rinko Kikuchi (Círculo de Fogo) e Sato, interpretado por Shô Kasamatsu (Canibal), a série parece ainda apontar para uma grande investigação principal, que é contra Tozawa.

Segundo Ken Watanabe, que interpreta o detetive Katagiri, essa primeira metade da segunda temporada serve para realinhar os personagens e mostrar novos rostos. "Katagiri é afastado da investigação da yakuza, mas ele fica esperando o momento certo para lutar contra eles. Até que ele e Jake se juntam mais uma vez para ir atrás dos criminosos", disse o ator.

Continua após a publicidade

Os atores esperam que até o final da segunda temporada, os espectadores fiquem satisfeitos em como a história deve se desenvolver. Assistindo a esses primeiros cinco episódios, realmente a sensação é a de que a série se segura um pouco mais para mostrar o desenvolvimento desses personagens, mas existe uma espécie de calmaria antes da tempestade em todos os capítulos.

Por mais que a trama aponte para outros lados, existe essa ideia por trás de tudo que lentamente vai se tornando cada vez mais presente até o final da primeira metade da temporada. Para os fãs do seriado, parece o necessário para se empolgar bastante com a resolução de toda a história. Assistindo a esses novos episódios, a sensação de estar vendo uma das clássicas séries de domingo da HBO fica bastante evidente, o que só mostra a qualidade da produção.

Continua após a publicidade

A primeira temporada de Tokyo Vice já está disponível na íntegra na HBO Max. A segunda temporada estreia no dia 8 de fevereiro, com dois episódios, e segue com novos episódios semanalmente, também na HBO Max.