Perdidos no Espaço | Diferenças entre a série original e o remake da Netflix

Por Natalie Rosa | 25 de Abril de 2018 às 08h59
Divulgação

Estreou na Netflix, neste mês de abril, a série Perdidos no Espaço, que conta a história da família Robinson após partir para o espaço com a missão de colonizar um novo planeta que, supostamente, pode ser habitado por seres humanos.

Mas, poucos vão lembrar que Perdidos no Espaço, na verdade, é um remake de uma série de mesmo nome produzida entre os anos de 1965 e 1968. E para quem não chegou a assistir a primeira versão, fica a dúvida: o quanto a série da Netflix é parecida com a original? Bom, fomos atrás e descobrimos algumas diferenças entre as produções, segundo palavras do próprio produtor, Zack Estrin, em entrevista ao Entertainment Weekly.

Família Robinson

Como é possível perceber nos primeiros episódios, a família Robinson está longe de ser perfeita, principalmente entre o casal John e Maureen. E, chegando no planeta, o casal precisa lutar juntos para sobreviver, até que descobrem que não estão sozinhos. Nada de muito diferente por aí.

Estrin disse, em entrevista, que os fãs da série original vão sentir novamente a experiência que sentiram quando crianças, assistindo uma "família incrível em uma aventura incrível".

Maureen Robinson de June Lockhart (esquerda) e de Molly Parker (direita) 
John Robinson de Guy Williams (esquerda, à frente) e de Toby Stephens (direita)

O Robô

Uma das principais mudanças em comparação série original, segundo o produtor, é o redesign no Robô. Desta vez, além de ser mais moderno para a nossa época, ele é potencialmente letal e conta com sua própria história, sendo criado para a série com muitos efeitos especiais e CGI

"O Robô foi uma das peças mais difíceis de fazer na série porque é algo tão icônico e que você pode realmente errar. É uma experiência diferente assistir a série e o trailer. Você se apaixona por esse personagem. É menos sobre aparência e mais sobre quem ele é", conta Estrin.

Robô da série original e Robô da Netflix

Dra. Smith

Outra mudança destacada por Edrin é em relação à personagem Dra. Smith, interpretada por Parker Posey. "O Dr. Smith original, interpretado por Jonathan Harris, era tão icônico que não tinha como fazer isso de novo, e se você pedisse para um ator ser como ele, sempre haveria uma comparação. Nós somos sortudos por termos Parker, ela traz uma dimensionalidade para o papel. Ela tem a mistura perfeita da vilã com uma peça essencial de diversão para a série", comenta o produtor.

Dr. Smith de Jonathan Harris (esquerda) e Dra. Smith de Parker Posey (direita)

Trilha sonora

Para manter a série mais equilibrada com a versão original, a equipe de produção decidiu utilizar o máximo possível da trilha sonora antiga, composta por Johnny Williams, muito antes de mudar levemente o seu nome e se tornar John Williams e ser o responsável pela composição de trilhas clássicas de Hollywood como Star Wars, Indiana Jones e Jurassic Park.

Chris Lennertz, também compositor, usou as obras de Williams para dar um toque mais contemporâneo à trilha.

A primeira temporada completa de Perdidos no Espaço já está disponível na Netflix. Se você assistiu as duas séries e reparou algumas diferenças no enredo e personagens, deixe aqui nos comentários!

Fonte: EW

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.