Marvel TV fecha oficialmente as portas com o avanço do Marvel Studios no Disney+

Por Claudio Yuge | 12 de Dezembro de 2019 às 10h30
marvel
Tudo sobre

Marvel

Saiba tudo sobre Marvel

Ver mais

A notícia já era esperada por muitos e o que todos aguardavam mesmo é a definição de como ficariam os escritórios e as séries em desenvolvimento: segundo o Deadline, a Marvel TV, que fazia parte do braço Marvel Entertainment, está oficialmente de portas fechadas. Tudo o que estava em desenvolvimento agora será tocado por Kevin Feige e o Marvel Studios no novo Disney+.

Os atuais projetos da Marvel TV em andamento seguem em produção, mas qualquer outra adição a esses títulos está descartada — o que significa que muitos podem não passar da primeira temporada. Isso inclui as quatro séries animadas e a live-action Helstrom para o Hulu, além de uma última temporada de Agents of S.H.I.E.L.D., na ABC. Motoqueiro Fantasma, que também iria para o Hulu, deve ser aproveitado pelo Marvel Studios nas telonas ou nas telinhas, talvez em ambos.

(Imagem: Reprodução/Marvel Comics)

Vários executivos foram demitidos e o vice-presidente sênior Karim Zreik, além de alguns membros de sua equipe, devem se juntar ao Marvel Studios para supervisionar os trabalhos em andamento. Outros funcionários devem ser realocados. A projeção é de que, após o término das gravações, esse pessoal também deva ser desligado.

Kevin Feige vs Ike Perlmutter

O fim da Marvel TV tem tudo a ver com a contenda alimentada por Kevin Feige e o presidente da Marvel Entertainment, Ike Permultter. Já falamos bastante sobre essa “Guerra Civil interna” na Marvel e nesta temporada essa briga ganhou contornos ainda maiores, depois que Feige foi promovido a CCO na Disney — o que lhe garantiu amplos poderes sobre a continuidade do Universo Cinematográfico Marvel (ou MCU, na sigla em inglês) na plataforma de streaming Disney+.

Como o Disney+ é posicionado no mercado como uma central de distribuição de conteúdo televisivo, o serviço canibalizou a Marvel TV. Essa foi uma forma de Feige continuar mandando na direção criativa sem a interferência de Perlmutter, pois caso as séries do Marvel Studios fossem para a Marvel TV, o material estaria sob a aba da Marvel Entertainment.

Feige vs Perlmutter (Imagem: Montagem/Canaltech)

A grande surpresa dessa história toda fica por conta do desligamento de Jeph Loeb, que ajudou os quadrinhos em geral a serem adaptados com fidelidade para a TV, incluindo as atrações da Netflix, como Demolidor e Jessica Jones.

Ausência de Jeph Loeb causa certo estranhamento

Aos olhos de muita gente no mercado, Loeb tinha um relacionamento próximo com criadores da Marvel Comics, até porque ele ganhou quatro prêmios Eisner de quadrinhos e foi responsável por clássicos, especialmente do Demolidor. Acreditava-se que ele e Feige também mantinham certa proximidade.

Mas…parece que não era bem isso. Além da saída brusca dos heróis de rua da Marvel da Netflix, nos últimos meses várias produções da Marvel TV oscilavam com anúncios de saída e entrada de equipes criativas e indefinições sobre roteiro, entre outras coisas.

Jeph Loeb (Imagem: Reprodução/Mob Ground)

Agora, a expectativa é de que Loeb deixe definitivamente os projetos da Marvel TV, sem nenhum indício de que ele vá ocupar alguma cadeira na nova fase do Marvel Studios no Disney+ — o que é uma pena, pois ele foi muito importante para a transição das HQs para as telinhas, incluindo sucessos como Heroes, The Gifted, Smallville, Legion, entre outros. De duas, uma: ou Loeb era mais amigo de Perlmutter do que muita gente dizia por aí ou Feige decidiu mesmo dar as costas para um parceiro de longa data para conquistar o mundo.

Fonte: Deadline

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.