Stranger Things 3 | Nova temporada emociona, diverte e não decepciona

Por Natalie Rosa | 10 de Julho de 2019 às 13h32
Divulgação/Netflix
Tudo sobre

Netflix

Saiba tudo sobre Netflix

Ver mais

As crianças crescem, e crescem muito rápido. Em uma certa idade, algumas continuam com a essência infantil, enquanto outras já estão com um pé lá na adolescência e só querem saber de namorar e passear no shopping, em vez de ficar em casa jogando RPG com os amigos ou andar de bicicleta pela vizinhança.

Na terceira temporada de Stranger Things, vemos que as crianças mais adoráveis da Netflix já estão na pré-adolescência, com novos dramas e problemas de qualquer jovem comum, exceto pela parte de quando um monstro de um mundo invertido gosta de visitar a sua cidade.

Atenção, este texto contém alguns spoilers da terceira temporada de Stranger Things!

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.
Will, Mike e Lucas no Starcourt Mall (Imagem: Divulgação/Netflix)

Stranger Things 3 já começa mostrando como estão os pequenos personagens que nos encantaram desde o começo, lá em 2016, na primeira temporada. Um pouco mais crescidos e agora na pré-adolescência, eles tentam, mais uma vez, ter uma vida comum depois de todos os acontecimentos em Hawkins.

Enquanto Eleven (Millie Bobby Brown), agora conhecida como El, está namorando com Mike (Finn Wolfhard), Lucas (Caleb McLaughlin) com Max (Sadie Sink) e Dustin (Gaten Matarazzo) com Suzie (Gabriella Pizzolo), que muitos acreditam não existir, Will (Noah Schnapp) continua na sua inocência infantil e só quer poder jogar Dungeons and Dragons com seus amigos. Os fãs compadecem muito do problema de Will e estão dizendo, até mesmo, que ele merece amigos melhores. Problemas da puberdade, não é mesmo?

O verão e as férias escolares de Hawkins prometem: com um novo shopping na cidade, os pequenos comércios estão praticamente abandonados devido à popularidade do local, que recebe jovens de toda a cidade diariamente e gera centenas de novos empregos.

Rússia x Estados Unidos

O Starcourt Mall, que parece apenas um simples empreendimento moderno para os anos 1980 e popularizado pela chegada do verão e férias escolares, na verdade envolve uma questão política importante e perigosa. Nesta temporada, Stranger Things aborda a Guerra Fria e a rivalidade entre a Rússia e os Estados Unidos. Lembra de quando, na segunda temporada, vimos que o portal para o mundo invertido havia sido finalmente fechado por Eleven? Pois bem, não foi bem assim que tudo acabou, como já era de se esperar.

Por motivos de Guerra Fria, o exército russo quer explorar a dimensão alternativa que chamamos de mundo invertido, ou o upside down. E é no novo shopping de Hawkins que ficam as instalações científicas para este projeto, que conta com a ajuda do prefeito corrupto da cidade.

Dessa vez, a ameaça é ainda mais grave. Billy (Dacre Montgomery), irmão da Max, é o primeiro recrutado pelas forças terríveis do outro mundo para começar a contaminar a população de Hawkins para que eles se transformem em gosmas que, então, se unem a uma única, inteligente e mortal criatura. Para ficar ainda mais poderoso, o monstro Devorador de Mentes planeja fazer o mesmo com Eleven devido aos seus poderes. A única solução para isso seria fechar de vez o portal, se os russos não estivessem impedindo.

Billy, o grande vilão da temporada (Imagem: Divulgação/Netflix)

Três grupos, três missões e um único objetivo

A resolução do caso acontece com grupos separados de crianças, adolescentes e adultos, cada um com o mesmo objetivo e que, a princípio, não sabem que todos estão relacionados.

Hopper e Joyce (Imagem: Divulgação/Netflix)

Enquanto Dustin, Steve (Joe Keery), Erica (Priah Ferguson) e Robin (Maya Hawke) descobrem um código russo secreto que é captado por uma estrutura de rádio montada por Dustin, e que algo muito ruim está acontecendo no shopping, Joyce (Wynona Rider) e Hopper (David Harbour) tentam investigar o motivo de os ímãs de geladeira estarem desmagnetizados e a relação disso com o portal para o mundo invertido.

Dustin, Steve e Robin (Imagem: Divulgação/Netflix)

Já o terceiro grupo, com Mike, Lucas, Will, Nancy (Natalie Dyer), Max, Jonathan (Charlie Heaton) e El, descobre que alguma contaminação grave está atingindo ratos da cidade. Tudo isso acontece em paralelo e está interligado com os objetivos dos russos.

Um acontecimento com o segundo grupo vale a pena ser citado por ser um dos momentos mais hilários, empolgantes e tensos da temporada. Dustin conheceu Suzie em um acampamento científico de verão e, de volta a Hawkins, construiu a já citada estrutura de rádio para poder conversar com ela, mas sem obter sucesso.

Suzie, namorada de Dustin (Imagem: Divulgação/Netflix)

Em uma nova tentativa depois de toda a aventura dos episódios anteriores, Dustin precisa que ela o ajude a descobrir uma senha importante para passar a Hopper, mas como está há dias sem falar com o namorado, ela pede para que, antes de tudo, eles façam um dueto cantando a música trilha de A História Sem Fim, filme clássico de 1984.

Por estarem conversando via transmissão de rádio, o momento que era para ser algo único do casal acaba sendo compartilhado com os outros grupos da missão, que têm pouco tempo para salvar o mundo.

Novos destaques e personagens

Novos personagens aparecem nesta terceira temporada, conquistando o carisma do espectador e deixando a experiência de Stranger Things ainda mais divertida. Além disso, uma personagem já conhecida acaba trazendo mais diversão para a série; vamos começar falando sobre ela.

Erica, irmã de Lucas, ganha muito mais destaque nestes episódios, trazendo toda a sua personalidade forte para a trama. Cheia de autoestima, segura de quem é e certa do que quer, ela é peça-chave para que o seu grupo, composto por Dustin, Robin e Steve, consiga se infiltrar nas localidades secretas do shopping e começar a descobrir os planos secretos e subterrâneos dos russos.

Erica e suas amigas (Imagem: Divulgação/Netflix)

A pequena é autora da frase "você não soletra América sem Erica", quando questionada sobre o seu patriotismo. No fim, apesar de ter um perfil aparentemente diferente das crianças da série quando tinham a sua idade, ela descobre que também é uma nerd, inteligente e expert em matemática.

Agora, uma nova personagem: Robin. Ela trabalha ao lado de Steve na sorveteria Scoops Ahoy, que fica no Starcourt Mall, e adora provocar o colega. Poliglota, ela ajuda Dustin e Steve a descobrirem o código secreto dos agentes russos e passa a fazer parte desta aventura.

Robin (Imagem: Divulgação/Netflix)

Depois de começar a criar laços de amizade com Steve, deixando ele até um pouco apaixonado por ela, Robin acaba revelando que gostava de uma garota que era afim de Steve na escola e por isso o odiava um pouco. A personagem, então, se torna a primeira gay assumida da trama em uma época em que o preconceito imperava muito mais do que os dias atuais.

Outro novo personagem, que a princípio é um inimigo, traz muito carisma para a série: Alexei (Utgoff). Chamado por Hopper de "Smirnoff", em referência à marca de vodka, o cientista russo é pego como refém pelo policial e Joyce para contar sobre o que a Rússia está planejando contra os Estados Unidos e a cidade de Hawkins. No fim, acaba-se descobrindo que ele sente muito medo dos perigos do trabalho que está fazendo e se mostra uma pessoa boa e carismática.

O russo Alexei se divertindo no 4 de julho (Imagem: Divulgação/Netflix)

Além destes destaques, outros novos personagens estão presentes na trama, como Heather (Francesca Reale), salva-vidas que trabalha com Billy; Bruce (Jake Busey), um jornalista do The Hawkins Post; e o prefeito corrupto Kline (Cary Elwes).

A terceira temporada de Stranger Things cumpre muito bem a sua missão e, possivelmente, é a melhor até então. Em menos de uma semana, a série já bateu recordes de audiência da Netflix.

Com roteiro muito bem estruturado, intercalando ação com humor, romance, ficção científica, sentimentos paternos e muita evolução, Stranger Things 3 diverte e prende os olhos do espectador na tela até o seu último minuto. Inclusive, a temporada também se mostra a mais emocionante de todas ao fim do último episódio, com a relação entre Hopper e Eleven, fazendo todo mundo enxugar as lágrimas na manga da blusa.

Se você ainda não assistiu à terceira temporada, fica a dica: tem cena pós-créditos.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.