Windows 10 bloqueia atualizações em máquinas que usam criptografia russa

Windows 10 bloqueia atualizações em máquinas que usam criptografia russa

Por Felipe Gugelmin | Editado por Claudio Yuge | 27 de Agosto de 2021 às 19h00
Divulgação/2023583/Pixabay

A Microsoft decidiu esta semana bloquear a instalação da versão 2004 (ou mais recente) do Windows 10 em máquinas que usam versões antigas do software CryptoPro CSP. Desenvolvido por uma companhia russa, o software criptografa conexões com a internet e garante a assinatura eletrônica responsável por liberar o acesso a portais gerenciados pelo governo do país.

Segundo a empresa, a decisão foi tomada como resultado de problemas de compatibilidade que podiam surgir com a instalação. Embora usuários do sistema operacional ainda consigam fazer o download das atualizações pelo Windows Update e instalá-las, o processo é revertido automaticamente e uma mensagem de alerta aponta a versão antiga do aplicativo como um ponto problemático.

Embora a situação não implique na impossibilidade de usar o Windows 10 normalmente, a incapacidade de atualizá-lo expõem os usuários a possíveis problemas de segurança. Para evitar que isso aconteça, a Microsoft recomenda que os usuários do CryptoPro CSP façam o download da versão mais atual do software, que possui compatibilidade total com o Windows 10 versão 2004.

Atualização por força bruta é possível

Outra opção é desinstalar o aplicativo, o que remove os problemas encontrados pelo sistema operacional durante sua atualização. Para aqueles que desejam manter a versão do software já instalada e não querem trocá-la, há a alternativa de forçar a instalação do Windows 10 mais recente usando a ferramenta de criação de imagens oferecida pela Microsoft — clique aqui para acessar.

Imagem: Divulgação/Microsoft Support

Embora isso faça com que as checagens do Windows Update que apontam para o conflito não sejam acionadas, a opção pode trazer problemas inesperados para os usuários. Até o momento, a companhia não revelou quais questões de incompatibilidade foi encontrado, mas há indícios de que usar o método de força bruta pode resultar na inutilização do sistema — que terá que ser formatado ou restaurado a um ponto anterior para voltar a funcionar normalmente.

O CryptoPro CSP foi criado sob as diretrizes Serviço de Segurança Nacional da Rússia e implementa os algoritmos de segurança desenvolvidos pelo país em sistemas operacionais Windows. Além de permitir a criação de assinaturas digitais confiáveis, ele também oferece comunicações criptografadas, verificações de cadeias de certificados e o processamento de mensagens recebidas e enviadas.

Fonte: Bleeping Computer, Microsoft Support

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.