WhatsApp inicia campanha nacional contra golpes e clonagem de contas

Por Felipe Demartini | 09 de Março de 2021 às 19h20
Christian Wiediger/Unsplash

O WhatsApp anunciou que, a partir desta terça-feira (9), passa a veicular uma campanha em rede nacional de TV, além das redes sociais, com orientações de segurança relacionadas aos golpes que tentam clonar perfis. Os anúncios estão sendo exibidos em canais brasileiros e também no Instagram, Facebook e Instagram, além de jornais de grande circulação e até telas informativas de prédios e locais públicos. As orientações promovem melhores práticas para proteger as contas, e o que fazer caso o usuário acabe caindo em uma tentativa desse tipo.

De acordo com dados divulgados em janeiro pelo dfndr lab, o laboratório de pesquisas em segurança digital da PSafe, foram 5 milhões de brasileiros vítimas desse tipo de golpe em 2020. Os criminosos, normalmente, se passam por bancos, serviços e empresas, muitas vezes de posse de informações vazadas dos usuários, para fingir um atendimento e solicitar o código de ativação do WhatsApp; uma vez clonada, a conta é usada para pedir transferências em dinheiro para os contatos, enquanto o próprio usuário tenta entender o que aconteceu.

A campanha aborda justamente esse tipo de crime, com foco em medidas de segurança, como a ativação de uma segunda etapa de autenticação. Com o uso de um PIN, ativado pelas configurações do mensageiro, uma senha numérica será exigida de tempos em tempos, sendo também necessária para disponibilizar a conta em outro dispositivo. Com isso, mesmo que um usuário caia no golpe e repasse o código de verificação do WhatsApp, o golpista ainda assim não será capaz de utilizar o perfil em nome da vítima.

Infográfico divulgado pelo WhatsApp dá dicas de segurança e recuperação de contas após clonagem; informações acompanham comerciais na televisão, redes sociais, jornais e telas de condomínios (Imagem: Divulgação/WhatsApp)

As propagandas também indicam o que o usuário pode fazer caso seja atingido pelo golpe. As medidas passam por tentativas de resgatar a conta a partir do próprio telefone e contatos com o suporte do WhatsApp, que pode auxiliar os usuários na recuperação. Além disso, é importante alertar amigos, familiares e contatos sobre as tentativas de golpe que virão, de forma que eles também não caiam e acabem realizando transferências para os criminosos.

De acordo com os dados da PSafe, São Paulo é o estado mais atingido por essa modalidade de crime no Brasil, com 1,2 milhão de vítimas em 2020; Rio de Janeiro, com 712 mil, e Minas Gerais, com 494 mil, completam os três maiores alvos. Além disso, as tentativas devem continuar a compor uma tendência de ameaças para 2021, principalmente com a descoberta de diferentes vazamentos de dados de cidadãos brasileiros — que acabam sendo usados pelos golpistas para dar mais legitimidade às tentativas de clonagem.

Ao receber contatos desse tipo, o ideal é ignorar as conversas e jamais passar códigos de verificação pelo mensageiro — nenhum tipo de suporte ou atendimento exigirá essa informação. Caso desconfie que a solicitação é legítima, entre em contato com a empresa ou serviço por outros meios, confirmando se tratar de um contato real antes de seguir adiante com cadastros, envio de dados pessoais e demais solicitações.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.