United Airlines está cobrindo as câmeras das telas nos assentos dos aviões

Por Joyce Macedo | 27 de Abril de 2019 às 14h00
Airbus

Muita gente nem sabe, mas as telas usadas no sistema de entretenimento de bordo de algumas aeronaves possuem webcams embutidas por padrão. No início de 2019, o assunto virou polêmica quando alguns passageiros começaram a notar a presença das câmeras e questionaram sua relação com a privacidade. Agora, a companhia aérea Unite Airlines disse que começou a cobrir fisicamente as webcams.

“Assim como acontece com muitas outras companhias aéreas, alguns dos nossos assentos premium têm sistemas de entretenimento em voo que vêm com câmeras instaladas pelo fabricante. Todas as câmeras foram cobertas, nunca foram ativadas e nós não temos planos de usá-las no futuro”, disse um porta-voz da United ao BuzzFeed.

Os assentos da empresa vêm com telas da Panasonic já embutidas no encosto do banco e, apesar de não fazer muito sentido a presença dos sensores nos aviões, David Bartlett, diretor de tecnologia da Panasonic, disse ao The New York Times que as câmeras poderiam um dia fornecer recursos de entretenimento aprimorados.

Sistema de entretenimento no encosto dos assentos da United Airlines (Foto: Unied Airlines / Divulgação)

Dentre os possíveis usos, o executivo destaca uma espécie de chamada de vídeo entre os assentos, jogos, e até mesmo uma iluminação inteligente que escurece quando o a câmera detecta que o passageiro está dormindo. De acordo com David, as companhias aéreas também poderiam criar quadros digitais para que os passageiros pudessem tirar selfies e compartilhar nas redes sociais.

A polêmica começou envolvendo a Singapore Airlines, que possuía telas equipadas com webcam nas suas aeronaves e não informava os passageiros nem revelava se os equipamentos estavam ativas. Pouco depois, foi descoberto que a Panasonic também forneceu as telas para companhias aéreas dos Estados Unidos, como a American Airlines e a United, mesmo que elas aleguem não ter encomendado displays com webcams.

A American disse que desativou as câmeras nos seus aviões e que não tem planos de usá-las. A Delta também se posicionou alegando que as câmeras não são funcionais e que a empresa não tem planos de instalar o software necessário para usá-las.

Fonte: BuzzFeed; The New York Times

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.