Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

União Europeia reúne cibersegurança para apoiar Ucrânia contra ataques da Rússia

Por| Editado por Claudio Yuge | 23 de Fevereiro de 2022 às 16h20

Link copiado!

Pete Linforth/Pixabay
Pete Linforth/Pixabay

A tensão entre Ucrânia e Rússia também está atingindo a parte virtual dos países, com a União Europeia (UE), segundo informações do site POLITICO divulgadas na segunda-feira (21), pretendendo disponibilizar um time de especialistas em cibersegurança para a Ucrânia com o objetivo de ajudar no combate contra possíveis ataques digitais da Rússia.

A equipe de especialistas de cibersegurança, batizada de Cyber Rapid Response Team, incluí cerca de 10 profissionais de seis países da Europa — Croácia, Estônia, Lituânia, Países Baixos, Polônia e Romênia. A atuação do grupo na Ucrânia será a primeira atuação do projeto de cooperação militar europeu PESCO.

Segundo Margiris Abukevičius, vice-Ministro da Defesa Nacional da Lituânia, a convocação da equipe foi decidida entre os seis países cujo os membros fazem parte, como resposta ao pedido de suporte no setor de segurança virtual enviado pelo governo ucraniano aos líderes da União Europeia.

Continua após a publicidade

Até o fechamento deste conteúdo, ainda não se sabe se a equipe de especialistas será enviada ao território ucraniano ou se irá prestar suporte remotamente. A decisão, segundo Abukevičius, depende da ajuda que a Ucrânia estiver precisando e da progressão das tensões entre o país e a Rússia.

Problemas de cibersegurança entre Rússia e Ucrânia têm precedentes

Além do recente aumento de tensão entre Ucrânia e Rússia, o pedido de ajuda do país a União Europeia acontece pouco depois de dois ataques virtuais críticos sofridos por sistemas governamentais da nação.

Nos meados de janeiro, sites do governo ucraniano foram invadidos e seus servidores infectados por vírus que apagaram parte dos dados guardados neles. Já na semana de 13 de fevereiro, uma avalanche de tráfego muito além do comum deixou alguns portais administrativos do país fora do ar — com ambos os incidentes sendo ligados ao governo russo.

Por fim, levando em conta também as várias denúncias de envolvimento da Rússia em diversos ataques virtuais no mundo durante os últimos anos, a possibilidade de ataques virtuais ocorrem na Ucrânia por conta das tensões é bem real.

Fonte: POLITICO