Rede de hospitais da França desliga internet após sofrer ataque cibercriminoso

Rede de hospitais da França desliga internet após sofrer ataque cibercriminoso

Por Felipe Demartini | Editado por Claudio Yuge | 26 de Abril de 2022 às 22h30
Divulgação/GHT Coeur Grand Est

Puxar o cabo de internet foi a solução encontrada pela rede de hospitais GHT Coeur Grand Est, da França, após sofrer um ataque cibercriminoso. O golpe foi detectado contra duas unidades da empresa no sul do país resultou no furto de informações de funcionários e dados médicos de pacientes, levando os administradores a desligarem todas as conexões como forma de evitar vazamentos maiores.

O caso aconteceu na última terça-feira (19) e, desde então, todos os sistemas conectados da rede de hospitais segue fora do ar, enquanto a extensão dos danos é investigada. Em pronunciamento oficial, a rede GHT Coeur Grand Est disse que o atendimento a pacientes e procedimentos de todos os tipos seguem sem problemas, inclusive aqueles que dependem de computadores, softwares e servidores internos, mas alguns serviços online, como a consulta de exames ou a marcação de consultas, estão fora do ar até segunda ordem.

Enquanto isso, o vetor do incidente não foi revelado, enquanto a rede de hospitais alerta a funcionários e pacientes que as informações obtidas a partir das duas unidades atingidas podem ser usadas em golpes e também publicadas na internet. De acordo com apuração do site Bleeping Computer, isso já aconteceu, com dados de pacientes e documentos internos das unidades sendo divulgados no marketplace cibercriminoso Industrial Spy.

O volume disponibilizado lá tem 28,7 GB e conteria dados pessoais de pacientes e familiares, com direito a informações bancárias, cópias de passaportes, documentação, e-mails e números de telefone. Os dados seriam de 2017 em diante, de acordo com a listagem de pastas disponível, e pertenceriam a uma única unidade, localizada em Vitry-le-François, comuna que fica a cerca de 170 quilômetros de Paris.

No Industrial Spy, os criminosos afirmam terem extorquido o GHT Coeur Grand Est em US$ 1.300; quando o prazo para pagamento expirou, as informações foram liberadas. Diante do vazamento, a rede de saúde pediu que os pacientes e colaboradores de todas as unidades que fiquem atentos a mensagens e e-mails fraudulentos que podem chegar em nome dos hospitais; dados bancários, informações pessoais e demais detalhes não devem ser passados por esses e-mails, com atenção, também, a links e arquivos anexos.

A rede GHT Coeur Grand Est é responsável por nove hospitais localizados, principalmente, no nordeste da França. Ao todo, seriam mais de 3,3 mil leitos e cerca de seis mil funcionários, com a empresa também sendo responsável por um plano de saúde atendido em outras localidades do país.

Fonte: GHT Coeur Grand Est, Bleeping Computer

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.