Preso grupo do golpe do perfil falso que fez mais de 2 mil vítimas no WhatsApp

Preso grupo do golpe do perfil falso que fez mais de 2 mil vítimas no WhatsApp

Por Dácio Castelo Branco | Editado por Claudio Yuge | 05 de Abril de 2022 às 21h40
Amin Moshrefi/Unsplash

Nesta terça-feira (5), a Polícia Civil prendeu em Goiás 29 pessoas suspeitas de participarem em golpes aplicados no WhatsApp, como parte da Operação 2 Face. A estimativa é que as fraudes tenham vitimado 2 mil pessoas no país inteiro, com um prejuízo de R$ 3 milhões.

As investigações da operação tiveram início em agosto de 2021, após o registro de um crime por uma vítima em uma delegacia de São Paulo. Segundo reportagem do G1, o golpe ocorria com os criminosos utilizando fotos de pessoas em perfis do WhatsApp, e entrando em contato com conhecidos e familiares dos donos da imagem para pedir quantias de dinheiro - o famoso golpe do "falso perfil" no mensageiro.

Ao todo, a operação cumpriu nesta terça (5) 41 mandados de prisões preventivas e 56 de busca, além de bloqueio de bens e valores dos suspeitos. Os suspeitos serão indiciados pelos crimes de estelionato eletrônico, falsidade ideológica, organização criminosa e lavagem de dinheiro.

Golpe do perfil falso de WhatsApp é velho conhecido

Usuários devem estar atento ao golpe do "perfil falso" no WhatsApp. (Imagem: Reprodução/Asterfolio/Unsplash)

O golpe do perfil falso do WhatsApp, em que criminosos se passam por pessoas conhecidas das vítimas em potencial para tentar engana-las, é uma das fraudes que mais vem ganhando força em aplicativos mensageiros em geral.

Em geral, esses golpes são feitos a partir de informações vazadas, coletadas pelos criminosos e usados para identificar possíveis conexões de uma vítima em potencial. Em alguns casos, golpistas podem até comprar os dados em ambientes como a dark web e a deep web.

Para prevenir possíveis golpes desse tipo no WhatsApp, recomendamos que os usuários sigam as dicas a seguir:

  • Atenção aos detalhes: sempre que um contato em sua lista muda de número de telefone, o WhatsApp avisa que isso aconteceu. Caso algum conhecido inicie uma conversa e peça alguma espécie de transferência ou valor em dinheiro, procure por esse aviso e desconfie se ele não aparecer;
  • Ligue e faça chamadas por vídeo: por mais convincente que a história contada seja e por mais próxima que a pessoa pedindo dinheiro possa ser, sempre verifique se é ela mesma que está falando. Caso o contate se recuse a fazer ligações telefônicas ou chamadas por vídeo, não prossiga com a transferência — é melhor ter um familiar ou amigo chateado do que ajudar na ação de criminosos;
  • Preste atenção a possíveis erros ortográficos: cada pessoa possui um jeito único de falar, e criminosos nem sempre se preocupam em reproduzi-lo. Caso as mensagens recebidas de um número desconhecido tenham muitos erros, sejam muito insistentes ou pareçam seguir um molde, são grandes as chances de se tratarem de um golpe.
  • Denuncie: caso você reconheça uma conta falsa no WhatsApp, a denuncie como spam. Para isso, vá até as configurações do contato, selecione “Denunciar contato” e escolha entre “Denunciar e bloquear” ou somente “Denunciar”

Fonte: Polícia Civil de Goiás, G1

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.