Polícia Federal prende cibercriminosos acusados de ataques ao TSE

Polícia Federal prende cibercriminosos acusados de ataques ao TSE

Por Roseli Andrion | Editado por Claudio Yuge | 24 de Agosto de 2021 às 23h30
Agência Brasil

Nesta terça-feira (24), a Polícia Federal (PF) cumpriu mandados de busca e apreensão, e de prisões preventiva e temporária na capital paulista e em Araçatuba (SP). O objetivo era chegar à associação criminosa que teria promovido a invasão ao site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em junho.

Chamada de Operação Script Kiddie (uma referência a hackers iniciantes), a ação foi determinada a partir do resultado da investigação iniciada a pedido do presidente do TSE, Luís Roberto Barroso. As ordens judiciais foram expedidas pela 10ª Vara da Justiça Federal no Distrito Federal, após representação da PF.

Imagem: Reprodução/Agência Brasil/Marcelo Camargo

A investigação aponta que o grupo invadiu o site do TSE em 1º de junho. Uma vez no sistema, os cibercriminosos fizeram defacement no ambiente digital — essa prática consiste na modificação visual do site. Não foram identificados elementos de que a ação possa ter prejudicado a segurança do sistema eleitoral.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Um dos investigados tinha, ao ser preso, R$ 22,5 mil em espécie, uma arma de fogo ilegal e documentos. Foi coletada, ainda, mídia eletrônica para investigação. Os investigados responderão pelos crimes de invasão de dispositivo informático e de associação criminosa, ambos previstos no Código Penal.

Fonte: CNN

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.