Coronavírus | Golpe promete Netflix de graça, mas quer roubar seus dados

Por Felipe Demartini | 25 de Março de 2020 às 10h56
Reprodução
Tudo sobre

Netflix

Saiba tudo sobre Netflix

Ver mais

Os hackers estão, mais uma vez, se aproveitando da pandemia do coronavírus para aplicar golpes e tentar roubar dados dos usuários. Em uma mensagem compartilhada pelo WhatsApp, a promessa é de acesso gratuito à Netflix, que nestes tempos de isolamento social estaria entregando uma quantidade limitada de passes gratuitos para ajudar a levar entretenimento a quem está em casa. Tudo, é claro, não passa de mentira, numa tentativa de disseminar ataques e obter informações pessoais dos incautos.

A mensagem tem um tom de urgência, afirmando que a oferta só dura dois dias, enquanto o acesso ao site mantém essa ilusão com um contador falso que exibe um número de supostas contas grátis. Tudo, inclusive, em português brasileiro, embora o golpe tenha se originado nos Estados Unidos.

Como sempre acontece em tentativas desse tipo, o recebimento da suposta oferta inclui uma série de perguntas a serem respondidas pelo usuário, todas sobre o coronavírus. Independentemente da resposta, o utilizador é contemplado pela "oferta", que para ser validada exige o compartilhamento com 10 contatos, por meio do WhatsApp, e o cadastro de uma conta de e-mail.

Golpe via WhatsApp promete conta grátis na Netflix, mas pede e-mail e pode levar a novas tentativas de fraude contra o usuário (Imagem: Reprodução/Felipe Demartini)

Desnecessário dizer que o tal passe livre da Netflix nunca chega e a segunda parte do golpe acontece em mensagens enviadas ao endereço cadastrado. As vítimas podem receber links suspeitos para o download de malwares ou serem levadas a sites que exigem novos cadastros, além de contarem com anúncios cuja renda é revertida aos golpistas.

Em comunicado, a Netflix afirmou que não está realizando nenhuma oferta específica relacionada ao coronavírus e que os usuários não devem acreditar em notificações feitas em seu nome. Como degustação, a empresa mantém apenas sua oferta tradicional de primeiro mês gratuito para novos usuários, que existe desde que a plataforma chegou ao Brasil, por exemplo.

Já o aviso emitido pela Kaspersky serve como alerta tanto para este quanto outros golpes que estejam usando a pandemia como assunto. O ideal é manter a atenção para mensagens compartilhadas por e-mail ou mensageiros instantâneos, evitando clicar em links mesmo que eles venham de contatos conhecidos.

Vale a pena checar o endereço dos sites e comparar com os oficiais, já que golpes desse tipo jamais virão de e-mails ou páginas realmente ligadas às empresas. Caso desconfie da veracidade de uma oferta, vale a pena checar diretamente a existência dela com os responsáveis e jamais entregar dados pessoais em páginas desse tipo.

Fonte: Business Insider, Kaspersky  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.