Microsoft Defender ganhará guia que ajuda a melhorar a segurança de empresas

Microsoft Defender ganhará guia que ajuda a melhorar a segurança de empresas

Por Felipe Gugelmin | Editado por Claudio Yuge | 06 de Julho de 2021 às 21h20
Divulgação/Microsoft

Ferramenta criada pela Microsoft para proteger empresas que trabalham com o ambiente em nuvem, o Microsoft Defender para Identidade vai apostar em um novo sistema de conscientização para aprimorar suas defesas. Segundo o roteiro de atualizações do Microsoft 365, a ferramenta vai ganhar um guia de configuração ainda este mês.

O guia vai ajudar empresas em todos os passos necessários para configurar um ambiente de operações seguro. Segundo o TechRadar, o sistema vai verificar se a estrutura usada atinge todos os pré-requisitos da Microsoft e, a partir disso, ajudará a criar uma instância do Defender para Identidade, estabelecer uma conexão ao Active Directory e instalar seu sensor.

Após o processo de configuração ser finalizado, as identidades dos usuários passarão a ser monitoradas e o serviço promete protegê-los de qualquer atividade mal intencionada que tente comprometer suas identidades locais. A previsão é a de que o recurso seja disponibilizado pela empresa em escala internacional, com mais detalhes sendo divulgados conforme seu lançamento se aproxima.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Novas ferramentas para administradores

O mapa de atualizações do Microsoft 365 também prevê para julho a chegada de um novo sistema de ações de respostas nativas ao Microsoft Defender para Identidade. Segundo a descrição publicada pela organização, isso vai permitir que um operador de segurança ganhe a capacidade de bloquear diretamente uma conta do Active Directory ou solicitar que sua senha seja redefinida.

“Até agora, quando um usuário é confirmado como comprometido no Microsoft Defender para Identidade, é a conta do Azure Active Directory que é afetada por meio de uma regra de acesso condicional”, explica a empresa. A mudança deve permitir uma resposta mais rápida e direta no momento que isso acontece, permitindo às empresas responder mais rapidamente a ameaças externas.

Fonte: TechRadar, Microsoft

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.