Mais de 60% dos aparelhos perdidos no Brasil são movidos a Android

Por Carlos Dias Ferreira | 10 de Agosto de 2018 às 19h50
TUDO SOBRE

Kaspersky

Uma pesquisa conduzida pela Kaspersky Lab indicou que mais de 60% dos casos de celulares perdidos, roubados ou furtados no Brasil ocorrem com aparelhos movidos a Android. Em segundo lugar, aparecem os iPhones, com 20% dos casos, e os laptops — estes representando 19% do total de ocorrências.

Em geral, os usuários se preocupam principalmente com a perda de fotos e outros registros feitos durante viagens de férias, diz a companhia. No caso dos brasileiros, 25% dos entrevistados afirmaram que fotografia e vídeos são os dados mais importantes armazenados no smartphone. Não obstante, a Kaspersky alerta que apenas 21% dos usuários brasileiros tiram proveito de recursos antirroubo quando perdem seus dispositivos.

23 mil Androids perdidos pelo mundo

Mas não é apenas em território tupiniquim que o robozinho anda escorregando das mãos dos seus donos. Segundo a companhia, o recurso antirroubo da versão para o sistema operacional da Google do Kaspersky Internet Security é ativado em média 1,5 vez por minuto, formando um total de 23 mil dispositivos extraviados mundo afora.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

A pesquisa também aponta que 4% das pessoas ao redor do globo já tiveram um celular perdido ou roubado. “Esses números indicam a dimensão dos casos de perda de dispositivos — e os 23 mil se referem apenas aos dispositivos Android com o recurso antirroubo da Kaspersky Lab ativado no mundo!”, disse o vice-presidente de marketing de produtos da Kaspersky, Dmitry Aleshin, em entrevista ao site Kaspersky Daily.

Entre as várias funções antirroubo atualmente disponíveis em aplicações da Kaspersky e afins estão o acionamento remoto do alarme (mesmo em modo silencioso), a possibilidade de tirar retratos de um eventual criminoso de forma oculta e também o bloqueio e a localização do aparelho.

Fonte: Kaspersky Daily

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.