Mais de 52 mil brasileiros tiveram contato com falsos sites de leilão em 2020

Mais de 52 mil brasileiros tiveram contato com falsos sites de leilão em 2020

Por Ramon de Souza | 22 de Julho de 2020 às 23h15

Pelo menos 52 mil brasileiros tiveram contato com falsos sites de leilões desde o início de 2020, afirmam pesquisadores do dfndr lab, laboratório de pesquisas em segurança cibernética da empresa brasileira PSafe.

A equipe, que monitorou a existência desse tipo de página maliciosa desde o mês de junho, identificou um total de 819 domínios maliciosos que, juntos, atingem tal audiência e fizeram uma quantidade desconhecida de vítimas ao redor do Brasil.

“Os sites falsos mostram anúncios de carros e motos seminovos, que supostamente estariam sendo leiloados com valores bem abaixo do mercado. Os criminosos incluem ainda informações detalhadas sobre os veículos do falso leilão, como ‘IPVA 2020 pago’ e até mesmo supostas certificações”, explica Emilio Simoni, diretor da dfndr lab.

“Muitas das páginas utilizam até mesmo nomes de instituições conhecidas, como o do Detran, para ganhar credibilidade e alcançar ainda mais vítimas. Os criminosos pedem cópias de documentos das vítimas e as induzem a fazer o pagamento do lance o quanto antes. Acreditando que fizeram um bom negócio, as vítimas fazem o depósito na conta bancária do atacante e nunca recebem o veículo”, conclui.

Reprodução/PSafe

As estatísticas do dfndr lab apontam o estado de São Paulo como o mais afetado, com páginas maliciosas atingindo 15.241 internautas; em seguida temos Rio de Janeiro (7.250), Minas Gerais (4.357), Paraná (2.465), Bahia (2.076), Rio Grande do Sul (2.043), Santa Catarina (1.525), Alagoas (1.252) Goiás (1.194) e Ceará (1.168). O laboratório reforça a importância de verificar links e pesquisas sites antes de realizar qualquer transação financeira ou ceder dados pessoais.

Fonte: dfndr lab

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.