Brasil é o país que mais recebe ataques phishing em todo o mundo, diz pesquisa

Brasil é o país que mais recebe ataques phishing em todo o mundo, diz pesquisa

Por Natalie Rosa | 16 de Agosto de 2018 às 15h56
Reprodução

O Brasil é líder mundial em ataques de phishing, segundo informações coletadas pela empresa de segurança Kaspersky Lab, apresentadas durante a Semana de Cibersegurança.

De acordo com os dados, quase 30% dos usuários de internet brasileiros sofreram ao menos uma tentativa de golpe no ano passado. O resultado, no entanto, caiu em 23% em relação ao mesmo período do ano anterior.

No ano de 2017, a Kaspersky conseguiu fazer o bloqueio de quase 37 milhões de ataques em toda a América Latina, segundo a companhia, e somente nos primeiros meses deste ano já são mais de 40 milhões. Os dados mostram ainda que quase 60% das tentativas fazem a simulação de mensagens de instituições financeiras com o objetivo de fazer o roubo de credenciais e dados pessoais.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Antes, os canais preferidos dos cibercriminosos para fazer os ataques eram os emails, mas agora eles também são feitos via SMS, redes sociais, WhatsApp e até em anúncios no Google.

Segundo o analista da Kaspersky Lab, Fábio Assolini, o phishing é um ataque barato de ser feito, basta cadastrar um domínio, custando cerca de US$ 1, fazer disparo de emails em massa e, até mesmo, obter um certificado digital.

"O golpe é popular por sua simplicidade e eficácia. Uma pesquisa revela que mais de 90% dos ciberataques começam por um email de phishing", conta assolini, destacando ainda que 14% das pessoas abrem por curiosidade, 13% por medo e outros 13% por urgência.

Hoje, segundo o analista, até mesmo usuários avançados podem sentir dificuldade em identificar um site legítimo. Então, a empresa vem adotando um sistema que faz a combinação do monitoramento de palavras chaves com a análise de registro dos sites, bloqueando o phishing antes mesmo que o ataque aconteça.

Portanto, o ideal, além de buscar informações sobre uma determinada mensagem para saber se ela é real ou não, encontrar uma proteção para o seu computador ou dispositivo móvel.

Fonte: Kaspersky Lab

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.