Jogadora de vôlei Rosamaria denuncia golpe que usa sua foto no WhatsApp

Jogadora de vôlei Rosamaria denuncia golpe que usa sua foto no WhatsApp

Por Felipe Gugelmin | Editado por Claudio Yuge | 10 de Agosto de 2021 às 19h10
Reprodução/Instagram de Rosamaria Montibeller

Um dos destaques da seleção feminina de vôlei que ganhou a medalha de prata na Olimpíada de Tóquio, a atleta Rosamaria Montibeller denunciou no Instagram um golpe que usa sua identidade. Usando a ferramenta de stories da rede social, ela compartilhou uma captura de tela na qual cibercriminosos pedem que um depósito seja feito em seu nome.

O golpe é semelhante a outras ações criminosas que circulam pelo WhatsApp, na qual criminosos afirmam ter excedido limites diários de pagamentos e pedem pela ajuda da vítima. Geralmente, os casos usam fotos de pessoas conhecidas do alvo e dão alguma desculpa para estarem usando números de telefone diferentes dos que estão na lista de contatos.

Imagem: Reprodução/UOL Tilt

“Estão usando minha foto de novo para aplicar golpe no WhatsApp, fiquem de olho”, alertou Rosamaria. Embora o uso de imagens de pessoas conhecidas não seja comum, golpes desse tipo de aproveitam da engenharia social e da familiaridade da vítima com o contato para convencê-la a realizar as ações desejadas.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Como se proteger

Ações como a relatada pela jogadora da seleção feminina de vôlei são comuns, e se beneficiam de grandes vazamentos de dados para obter o contato de possíveis vítimas. Normalmente os criminosos se passam por familiares ou amigos, mas também há relatos de casos em que eles assumem a identidade de funcionários de empresas ou prestadores de serviços.

Confira algumas dicas para se proteger:

  • Cuidado aos detalhes – sempre que algum contato muda o número de telefone que usa ao entrar no WhatsApp, o aplicativo emite um aviso sobre isso. Desconfie de conversas iniciadas por pessoas supostamente conhecidas que não acompanham o alerta;
  • Ligue e faça chamadas por vídeo – se alguém pedir depósitos ou transferências por mensagens, ligue para a pessoa para confirmar por voz ou vídeo (de preferência) os detalhes. Golpistas evitam esses meios de contato, porque isso pode revelar suas verdadeiras identidades;
  • Preste atenção a erros ortográficos – caso as mensagens recebidas tragam muitos erros, ou contenham pedidos muito urgentes, são grandes chances de elas estarem sendo usadas para aplicar um golpe.

Embora criminosos geralmente usem números desconhecidos para fazer os pedidos, também é possível que eles tenham clonado o celular da vítima e estejam usando seu número verdadeiro. Nesses casos é preciso tomar cuidado redobrado e sempre denunciar os criminosos para o WhatsApp e abrir um Boletim de Ocorrência junto à Polícia Civil registrando a atividade ilegal.

Fonte: UOL Tilt

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.