Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

iPhone emite alertas de “malware mercenário” em 92 países

Por| Editado por Wallace Moté | 12 de Abril de 2024 às 10h01

Link copiado!

Apple
Apple
Tudo sobre Apple

Pessoas que usam modelos de iPhone em 92 países se depararam com um alerta de “spyware mercenário” em potencial. O conteúdo foi disparado por meio de uma notificação, por volta das 16 horas da última quarta-feira (10) no horário de Brasília.

A lista com todos os países não foi revelada pela marca. Outros detalhes relacionados à tentativa de ataque, como a identidade e intenções dos possíveis responsáveis, também permanecem em segredo. 

Continua após a publicidade

No entanto, informações da agência Reuters apontam que o site da Apple atribuía às notificações um papel de informar usuários que tenham sido alvo de ataques “patrocinados pelo Estado”. 

Posteriormente, a mensagem foi alterada para “ataques de spyware mercenários”. O alerta enviado pela Apple pode ser conferido abaixo:

“A Apple detectou que você está sendo visado por ataques de spyware mercenários, que está tentando comprometer remotamente o iPhone associado ao seu Apple ID -xxx- O ataque provavelmente tem você como alvo por conta de quem você é, ou o que faz. Mesmo que nunca seja possível alcançar total certeza quando se detecta este tipo de ataque, a Apple tem alta confiança em relação a este alerta — por favor, leve-o a sério”.

Em sua página oficial de suporte, a Apple ainda adicionou que esse tipo de ataque é “excepcionalmente raro, e muito mais sofisticado” em comparação com atividades cibercriminosas habituais.

Pessoas que tenham sido expostas a spyware do tipo podem ter proteções quebradas em relação a chamadas telefônicas, mensagens de texto, emails, contatos, dados de localização, fotos, vídeos e outras informações sensíveis. 

Um dos exemplos de spyware mais evidentes é o Pegasus, que foi desenvolvido pela empresa israelense NSO Group e é classificado como “zero-click”, ou seja, atua mesmo sem qualquer tipo de interação por parte de quem é infectado.

No final do ano passado, jornalistas na Rússia foram infectados pelo Pegasus. Já na Índia, profissionais de imprensa e ativistas de oposição ao governo também receberam alertas de spyware semelhantes. 

Continua após a publicidade

No total, mais de 150 alertas do tipo já foram emitidos pela Apple desde que este sistema começou a funcionar, em 2021. 

A Apple ainda reiterou que disponibiliza o Modo de Bloqueio para quem possa ter sido afetado pelos ataques. O recurso serve como uma última proteção contra vazamento de dados, limitando a funcionalidade de grande parte dos aplicativos, sites e recursos do smartphone. 

Fonte: Techcrunch