Invasão de 2015 pode fazer o Slack resetar senhas de alguns usuários

Por Rafael Arbulu | 18 de Julho de 2019 às 12h59
Slack
Tudo sobre

Slack

Saiba tudo sobre Slack

Ver mais

Em 2015, um ataque hacker acabou expondo senhas e perfis de diversas contas de usuários do Slack. Na ocasião, a empresa disse que aproximadamente 1% de sua base havia sido afetada, mas que nenhuma conta criada após o evento teria qualquer problema.

Recentemente, porém, esse incidente voltou aos corredores do Slack, que recebeu relatos de algumas contas comprometidas por meio de seus canais de “caça a bugs”. Segundo afirmação da própria empresa, acredita-se que a lista de contas impactadas tem relação com o incidente de 2015.

Slack diz que pode pedir por mudança de senha para algumas contas em relação a invasão hacker sofrida pela empresa em 2015

Sundo a empresa, cerca de 65 mil usuários foram originalmente afetados pela invasão, que desembaralhava senhas criadas pelas pessoas, expondo-as em texto. Pela nova lista, a companhia disse que deve promover uma mudança forçada de senha apenas como garantia de segurança. Contas que utilizam métodos de login de entrada única (single sign-on) não foram afetadas.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

A novidade não parece causar muitos problemas ao Slack, que estreou na Bolsa de Valores após uma bem-sucedida IPO realizada em junho de 2019. A empresa começou a vender seus papéis a US$ 38,50 (R$ 144,50 na cotação atual) e alcançou uma avaliação de mercado de US$ 23 bilhões (R$ 86,3 bilhões), bem acima dos US$ 16 bilhões (R$ 60,05 bilhões) esperados. Nas primeiras duas horas de negociação, o preço das ações chegou a ser de US$ 41,85 (R$ 157,08).

Fonte: TechCrunch

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.