EUA oferecem até US$ 10 milhões para hackers que ajudem a identificar ameaças

EUA oferecem até US$ 10 milhões para hackers que ajudem a identificar ameaças

Por Felipe Gugelmin | Editado por Claudio Yuge | 17 de Agosto de 2021 às 22h20
Divulgação/Darwin Laganzon/Pixabay

Intensificando suas medidas de proteção à infraestrutura e empresas locais, o governo dos Estados Unidos anunciou esta semana um novo sistema de recompensa que promete pagar até US$ 10 milhões (R$ 52,9 milhões) para hackers White Hat — os chamados "hackers éticos", do bem". A intenção é contar com o conhecimento técnico desses agentes para identificar falhas de segurança graves e corrigi-las antes que elas se tornem foco de novos ataques.

O novo programa, iniciado pelo Departamento de Justiça (DoJ, na sigla em inglês) promete recompensas para “informações que levem à identificação e localização de pessoas que, agindo sob a direção ou controle de um governo estrangeiro, participe em atividades maliciosas contra infraestruturas críticas dos Estados Unidos”. Além de pagamentos em dinheiro, o governo também oferece realocação para pessoas que podem sofrer ameaças como consequência de suas denúncias.

Imagem: Divulgação/Joffi/Pixabay

Todas as contribuições ao novo programa poderão ser feitas através de uma página específica na dark web, que promete manter o anonimato dos participantes. No entanto, até o momento o DoJ não informou quanto vai pagar por cada ameaça apontada, tampouco quais serão os critérios adotados para definir as contribuições que julga válidas ou não.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Reforço à segurança nacional

O programa de recompensas surge como uma resposta da administração de Joe Biden aos ataques de ransomware realizados contra empresas como a Colonial Pipelines e, mais recentemente, contra a Kaseya. Em maio deste ano, o presidente assinou uma ordem executiva em que determinou que fornecedores de segurança dos Estados Unidos devem passar a adotar padrões em comum e adotar uma postura proativa no combate a ameaças virtuais.

Considerados por muitos como o “sistema imunológico” da internet, os hackers White Hat adotam métodos semelhantes aos de cibercriminosos mas, em vez de usar brechas de segurança a seu favor, contribuem com empresas e desenvolvedores para corrigi-las. Esta semana, um hacker do tipo invadiu os sistemas da plataforma Poly Network e desviou R$ 3,1 bilhões em moedas virtuais para mostrar as vulnerabilidades existentes nela — após devolver os valores roubados, ele foi recompensado em R$ 2,6 milhões por suas contribuições.

Fonte: Proactive

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.