Confira 10 passos para fugir de crimes e golpes nas redes sociais

Confira 10 passos para fugir de crimes e golpes nas redes sociais

Por Dácio Castelo Branco | Editado por Claudio Yuge | 06 de Janeiro de 2022 às 21h00
Divulgação/1Password

É comum que no começo de qualquer ano as redes sociais fiquem mais agitadas, com conteúdos como fotos e vídeos de viagens e festas sendo postadas. Porém, essa movimentação, sem que muitos usuários possam perceber, também faz com que criminosos virtuais comecem a praticar mais golpes tanto dentro quanto fora desses ambientes.

Fotos de viagens podem indicar para criminosos que a casa dos usuários está desocupada, sendo um momento propricio para roubos. Além disso, a partir da postagens de rotinas de férias, como restaurantes, um carro de luxo alugado ou coisas do tipo, os golpistas podem avaliar se a pessoa é um alvo lucrativo, além de também começarem a entender a estrutura familiar delas.

E, claro, também existe o risco digital, onde os criminosos podem roubar a conta dos usuários para usar seus nomes em outros golpes, assim como também cobrar resgate pelo retorno do acesso à vítima. Tudo isso pode ocorrer por erros simples, desde o uso de senhas fracas até acessar internet via uma rede Wi-Fi pública, sem nenhuma proteção.

Como se prevenir

Postagens em redes sociais podem dar informações sobre os usuários para os criminosos. (Imagem: Reprodução/Brett Jordan/Unsplash)

Mesmo todos esses riscos aparentando ser assustadores, há formas de se proteger, conforme 10 passos compartilhados com o Canaltech pelo escritório Morais Advogados. Listamos eles a seguir:

  • Evite passar informações prévias sobre viagem e passeios que irá realizar, bem como tomar cuidado ao marcar o local onde está;
  • Altere constantemente as senhas das redes sociais e busque sempre que essas não sejam simples;
  • Utilize todas as ferramentas de segurança que essas redes disponibilizam, como é o caso de autenticação dupla ou tripla, por meio de SMS ou aplicativos do Google e outros;
  • Evite utilizar redes públicas para acessar redes sociais e, principalmente, não acesse nada em dispositivos que não sejam seu ou de pessoas de confiança;
  • Evite aceitar qualquer pedido de amizade e cuidado com as amizades em redes sociais, muitas vezes quem está do outro lado não é que se pensa;
  • Evite postagens que passem informações pessoais (até nome completo) e dados como telefone ou conta bancária. Proteja também a imagens das crianças nas redes sociais;
  • Ao sair da rede social o ideal é sempre deslogar da mesma, nunca deixe aparelhos abertos ou sem senha, nem para ‘ir ao banheiro’, sempre trave. Também proteja seus aparelhos com senhas que não sejam simples;
  • Em caso de empresas ou influencer é fundamental possuir políticas de uso de redes sociais e ter termos de responsabilidades para que as pessoas que vão cuidar assinem quando houver terceirização;
  • Não clique em links ou botões e nada que seja suspeito, mesmo que a pessoa seja de confiança, e suspeite sempre de alguém pedindo informações pessoais e empréstimos, compra e vendas;
  • Caso tenha parentes que não tenham tanto conhecimento sobre o tema, explique e mostre os caminhos para se protegerem;

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.