Como evitar as fraudes mais comuns na Amazon

Como evitar as fraudes mais comuns na Amazon

Por Roseli Andrion | Editado por Claudio Yuge | 12 de Agosto de 2021 às 19h00
Sagar Soneji/Pexels

Maior plataforma de compras online do mundo, a Amazon se transformou em uma arma para criminosos cibernéticos: eles usam o nome da empresa para aplicar os mais variados tipos de golpes. Com 200 milhões de assinantes do Amazon Prime apenas nos EUA, a empresa teve receita de US$ 386 bilhões em 2020.

Aqui no Brasil, um levantamento do serviço Pelando aponta que, no primeiro semestre de 2021, a Amazon foi o e-commerce preferido por seus usuários para compras online. Foram 1.532.823 visitas ao endereço originadas na plataforma no período.

Camilo Gutiérrez Amaya, chefe do Laboratório de Pesquisa da Eset América Latina, lembra que, ao fazer compras online, o provérbio “confie, mas confira” é o mais válido. “Se você receber um e-mail inesperado, tenha cuidado. Verifique sua origem e nunca divulgue informações pessoais confidenciais a supostos representantes ou agentes de atendimento ao cliente", diz ele.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Imagem: Reprodução/Pexels/Nataliya Vaitkevich

Para ficar mais seguro durante compras na Amazon, é preciso saber quais são os golpes mais comuns — a maioria deles pode ser evitada se o consumidor estiver atento. Veja, na lista a seguir, como os fraudadores atuam e o que fazer para se prevenir dos ataques.

1 – E-mails de phishing

Esta prática é uma das mais comuns. Em geral, usa engenharia social para induzir a vítima a acreditar que se trata de uma comunicação legítima. O objetivo é obter informações pessoais. Além de vir por e-mail, pode chegar em mensagens em outras plataformas sociais.

Os comunicados abordam o envio de um produto ou a solicitação de verificação de detalhes da conta. As mensagens, em geral, contêm links maliciosos que direcionam a um site falso, semelhante à página oficial da Amazon. Ao fazer login, as credenciais são obtidas pelo criminoso.

Como se prevenir

Amaya aponta que vários sinais podem indicar que se trata de uma tentativa de phishing. “Se o e-mail contiver erros de digitação, erros gramaticais ou um anexo, provavelmente é um golpe”, aponta.

Imagem: Reprodução/Pixabay/Mohamed Hassan

Ele esclarece que, ao receber um link, é recomendável passar o mouse sobre ele (sem clicar) para descobrir a qual endereço direciona. “Se for, por exemplo, “algo.amazon.com”, verifique se “algo” corresponde a um dos subdomínios válidos da Amazon, como pay.amazon.com ou www.amazon.com”, ensina. “Se houver suspeita de tentativa de roubo de identidade, entre em contato diretamente com a Amazon pelos canais de comunicação oficiais”, diz.

2 – Vales-presente

Os golpistas usam estratégias para convencer as vítimas a comprarem e enviarem vales-presente da Amazon. Os clientes, então, recebem um e-mail ou um telefonema para confirmar dados pessoais ou benefícios. Segundo o cibercriminoso que faz contato, para resolver a situação é necessário pagar uma multa para utilizar o vale-presente.

Como se prevenir

De acordo com Amaya, que a Amazon nunca cobra multa para o uso de vales-presente. Em caso de dúvida, é essencial entrar em contato com a empresa por seus canais de comunicação oficiais.

3 – Golpes de pagamento

Esses ataques são mais diretos e estão em busca de informações de contas bancárias e/ou dinheiro. Uma das táticas é tentar convencer a vítima a fazer pagamentos fora da plataforma. Para atraí-la, é comum que ofereçam descontos para que ela adote essa opção.

Como se prevenir

Imagem: Reprodução/Pexels/Olya Kobruseva

A dica é uma só: não aceite fazer transações fora do ambiente seguro da Amazon. O resultado mais provável dessa ação é a perda do dinheiro, já que o produto provavelmente não vai chegar e não será possível reclamar à Amazon se o pagamento ocorrer fora da plataforma.

4 – Chamadas telefônicas suspeitas

Outra abordagem é a que usa uma mensagem gravada para se passar pela Amazon. O aviso informa que há algo errado com a conta da vítima ou que um pacote foi perdido, uma compra suspeita foi observada ou algum outro assunto que pode despertar seu interesse.

Como se prevenir

Nesse caso, a recomendação é entrar em contato com a Amazon pelos canais de comunicação oficiais. A empresa afirma que, embora ligue para os clientes em alguns casos, nunca pede que eles revelem informações pessoais confidenciais para verificar sua identidade.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.