Cibercrime vai custar US$ 6 trilhões em prejuízos anuais até 2021

Cibercrime vai custar US$ 6 trilhões em prejuízos anuais até 2021

Por Redação | 30 de Agosto de 2016 às 15h09

Um novo relatório emitido pela empresa de análise de informação e segurança Cybersecurity Ventures, estima que o cibercrime vai custar ao mundo mais de US$ 6 trilhões anualmente em 2021, dobrando em comparação com os US$ 3 trilhões esperados para este ano. O relatório, intitulado "Hackerpocalypse: A Cybercrime Revelation", observa que quase metade de todos os cibercrimes atuais são destinados a pequenas empresas.

As perdas para o cibercrime não incluem apenas recursos financeiros roubados e informações, mas também destruição de sistemas e dados, bem como perda de produtividade, danos à reputação, entre outros. Uma das principais razões do cibercrime estar aumentando rapidamente tem a ver com o número crescente de empresas informatizadas e "coisas" ligadas à internet.

Há uma década, os computadores eram praticamente o único destino para os ciberataques, mas hoje os smartphones e outros dispositivos, incluindo a Internet das Coisas, são alvos fáceis. A medida que a tecnologia chega de maneira mais avançadas aos carros, haverá uma necessidade crescente de métodos que protejam os sistemas automotivos.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

O relatório mostrou também que devido ao aumento dramático de pessoas e dispositivos conectados à internet, a humanidade terá de proteger 50 vezes mais dados em 2020 do que hoje. O número de pontos que um hacker poderá atacar e penetrar deve crescer dez vezes ao longo dos próximos cinco anos. Apesar dos esforços de governos e instituições em todo mundo, pode-se razoavelmente argumentar que não há aplicação eficaz da lei contra a cibercriminalidade financeira.

De acordo com o "Hackerpocalypse: A Cybercrime Revelation", empresas e governos em todo mundo estão aumentando o treinamento de conscientização de segurança para seus colaboradores. O foco sobre o papel humano na segurança da informação deve crescer e tornar-se um componente mais integrante da estratégia das empresas de em 2021. Já os hackers estão utilizando ataques cada vez mais complexos contra infraestruturas de sistema e bancos de dados, tentando roubar o que é considerado de grande importância para as instituições.

Você pode ver o relatório completo da Cybersecurity Ventures neste link.

Fonte: INC

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.