Cibecriminosos roubam códigos-fonte de FIFA 21 em ataque à Electronic Arts

Cibecriminosos roubam códigos-fonte de FIFA 21 em ataque à Electronic Arts

Por Felipe Gugelmin | Editado por Claudio Yuge | 10 de Junho de 2021 às 16h20
Divulgação/Electronic Arts

Uma das maiores publicadoras de games do mundo, a Electronic Arts foi vítima de um ciberataque que resultou no roubo de diversos dados sensíveis. Entre eles estão os códigos-fonte de jogos como FIFA 21 e de diversas ferramentas internas, incluindo a engine Frostbite, empregada em games que vão de Battlefield a Dragon Age.

Informações obtidas pela Motherboard mostram que os criminosos também roubaram kits de desenvolvimento de softwares (SDKs) e conjuntos de códigos que facilitam o desenvolvimento de games. Ao todo, mais de 780 GB de dados foram obtidos e estão à venda em fóruns privados normalmente frequentados por hackers.

EA confirma o ataque

Para comprovar a ação, os invasores publicaram capturas de tela mostrando parte do material acessado ilegalmente. No entanto, nenhuma delas se tornou pública até o momento — a intenção dos criminosos parece realmente ser a de encontrar um comprador antes que essa ideia possa ser cogitada.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

A Electronic Arts confirmou o ataque e os conteúdos roubados, e iniciou uma investigação interna do ocorrido. “Nenhum dado de jogadores foi acessado, e não temos razões para acreditar que há qualquer risco à privacidade de jogadores”, declarou a companhia. A organização também afirmou que já reforçou sua segurança interna e acredita que a ofensiva não vai impactar seus games ou negócios.

A empresa declarou que está trabalhando junto às agências policiais responsáveis para ajudar na investigação criminal atualmente em andamento. Essa não é a primeira vez que a companhia sofre uma ação do tipo — em 2019, perfis dos idealizadores da série FIFA foram invadidos após a organização demitir Kurt Fenech, criador de conteúdo reconhecido entre a comunidade de jogadores que fez duras críticas ao jogo em um vídeo.

Fonte: Motherboard

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.