Após megavazamentos, tentativas de roubos de dados sobem 93% no Brasil em 2021

Após megavazamentos, tentativas de roubos de dados sobem 93% no Brasil em 2021

Por Felipe Gugelmin | Editado por Claudio Yuge | 15 de Junho de 2021 às 19h00

Com a chegada da pandemia e da necessidade de isolamento social, usuários e empresas brasileiras aceleraram seu processo de digitalização e passaram a fazer mais atividades e compras pela internet. Ao passo que isso veio com melhorias para a qualidade de vida, também trouxe riscos e uma alta expressiva na tentativa de roubo de contas, que aumentaram em 93% somente no primeiro trimestre de 2021 nacional.

Os dados são de uma pesquisa conduzida pela empresa de comércio digital OLX em parceria com a AllowMe, plataforma de proteção de identidades digitais desenvolvida pela Tempest. A análise mostra que 28% das tentativas de invasões de contas acontecem entre as 12 horas e 16 horas e somente 3% se concentram entre as 3 horas e as 7 horas. Os aparelhos móveis usados pelos fraudadores são usados um tempo 39% menor do que os de um usuário comum.

A pesquisa revela que a maioria das tentativas de roubo acontecem logo após grandes vazamentos de senhas, algo que tem se tornado cada vez mais comum. Para prevenir que isso aconteça, empresas investem tanto em novos métodos de segurança quando na educação digital dos consumidores.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

“Muitos dos golpes ocorrem por engenharia social, ou seja, quando os golpistas utilizam de técnicas para enganar o usuário e conseguir as informações que precisam. Assim como adotamos atitudes seguras ao nos locomovermos nas ruas, devemos estar atentos também no ambiente virtual para termos uma melhor e mais segura experiência na internet", afirma Beatriz Soares, diretora de Produto e Operações da OLX.

Como se proteger?

Além de ficar atento a possíveis golpes, consumidores também precisam adotar as medidas de segurança oferecidas por empresas. Tecnologias como a autenticação em dois ou múltiplos fatores (2FA e MFA) trazem uma camada extra de defesa que garante a proteção de contas mesmo quando logins e senhas são comprometidos por criminosos.

Realizar a troca de senhas também é uma forma importante de se proteger: o estudo revela que 81% das pessoas não possuem o costume de fazer isso em sites e aplicativos nos quais são cadastrados; somente 2% fazem isso mensalmente. Em compensação, apenas 10% dos usuários ainda usam dados pessoais como datas de aniversário, nome e número de telefone como senhas — aplicar essas combinações não é recomendado devido à facilidade de descoberta.

Confira outras dicas da OLX e da AllowMe:

  • Sempre use senhas fortes que possuam caracteres especiais e misturem letras e números;
  • Confira a segurança de um site antes de fazer seu login, indicada pela presença de um cadeado ao lado de seu endereço;
  • Nunca compartilhe senhas, códigos ou dados pessoais por e-mail e telefone — empresas nunca solicitam esse tipo de informação por esses meios;
  • Fique atento a e-mails suspeitos que se disfarçam como mensagens legítimas;
  • Sempre desconfie de boletos enviados por endereços suspeitos e confira sempre a informação contida em cada um deles.

As empresas também recomendam que é preciso ficar especialmente atento a golpes que envolvem a engenharia social. Desconfie sempre de promessas que apelam para o lado emocional e de ofertas de produtos com preços muito abaixo do mercado, bem como aquelas que tentam evitar o uso de canais oficiais para a realização de pagamentos.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.