Brasil teve mais de 3 bilhões de roubos de credenciais em 2020

Por Felipe Ribeiro | Editado por Luciana Zaramela | 28 de Abril de 2021 às 23h20
Reprodução/master1305 (Envato)

O Brasil é um dos países com maior tráfego de dados do mundo e isso acaba sendo terreno fértil para ataques cibernéticos. Mas em uma modalidade, em específico, temos nos destacado ainda mais: o roubo de credenciais. Segundo dados da Akamai, empresa especializada em segurança, foram mais de 3 bilhões de tentativas em 2020, sendo que 1,6 bilhão com origem no próprio país.

O roubo de credenciais tem se tornado a técnica preferida de cibercriminosos, que coletam informações roubadas das empresas ou mesmo por meio de terceiros (informações compradas ou vazadas) de usuários e as usam em vários websites, esperando conseguir acesso a bancos, contas de redes sociais e servidores de e-mail, por exemplo. 

Como citamos acima, os números são alarmantes. Ao longo de 2020, a Akamai detectou mais de 3 bilhões de tentativas de roubos de credenciais no Brasil. Mais da metade desses ataques, 1.6 bilhão, teve origem no próprio país. O recorde diário ocorreu no mês de dezembro, com mais de 55 milhões de tentativas de fraudes em um só dia.

Serviços financeiros, no entanto, representaram uma pequena parcela dos alvos nessa modalidade de fraude, com pico de 1,1 milhão de tentativas de roubo de credenciais em um único dia ao longo de 2020. Segundo a empresa, foi pela melhoria nos serviços e no modo como as empresas estão lidando com a questão da segurança.

A empresa recomenda algumas boas práticas para evitar essa situação. Alternar usuário e senha entre os sites, modificando-os sempre que possível, adotar a verificação em duas etapas e consultar a reputação de empresas que oferecem certas promoções são ações de primeira ordem nesses casos. 
 

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.