Alemanha fecha Boystown, rede de pornografia infantil com 400 mil membros

Alemanha fecha Boystown, rede de pornografia infantil com 400 mil membros

Por Felipe Gugelmin | Editado por Claudio Yuge | 03 de Maio de 2021 às 20h30

Autoridades alemãs anunciaram nesta segunda-feira (3) que encerraram uma das maiores redes de pornografia infantil do mundo. Conhecida como “Boystown” (Cidade dos Garotos, em uma tradução livre), a plataforma baseada na darknet foi criada em junho de 2019 e possuía mais de 400 mil usuários ao redor do mundo.

Quatro cidadãos alemães com idades entre 40 a 64 anos foram presos — um deles no Paraguai —, sendo que pelo menos 3 deles são acusados de trabalhar junto com a administração da plataforma. Segundo autoridades locais, pelo menos 7 edifícios relacionados às atividades do grupo foram revistados durante a ação ocorrida na metade de abril.

Além deles, outro homem suspeito de compartilhar mais de 3,5 mil publicações foi preso, acusado de ser o membro mais ativo da plataforma. A Boystown era uma usada principalmente por pedófilos que compartilhavam imagens de crianças, principalmente garotos — os promotores envolvidos no caso afirmam que muito do material coletado mostra abusos severos ocorridos em todas as partes do mundo.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Imagem: Reprodução/Dr StClaire - Pixabay

A investigação liderada pela Alemanha foi conduzida durante vários meses em cooperação com a Europol e forças policiais de países como Estados unidos, Canadá, Suécia, Austrália e Holanda. Segundo a promotora Julia Busswieler afirmou à CTV News, a plataforma trazia canais de voz em diversos idiomas para facilitar a comunicação entre seus membros.

Além de propiciar o compartilhamento de fotos e vídeos, a plataforma da darknet também permitia que seus frequentadores trocassem informações sobre a maneira mais segura e discreta de acessá-la. A ação foi bem-sucedida em encerrar as atividades da Boystown, bem como de outras redes que propagavam materiais com características semelhantes.

“Isso mostra uma mensagem clara: se você cometer ofensas contra os mais fracos, você não vai estar mais a salvo”, afirmou o Ministro do Interior da Alemanha, Horst Seehofer, em uma declaração reproduzida pelo site TechXplore. “Estamos responsabilizando os perpetradores e fazendo tudo que é humanamente possível para proteger crianças de crimes tão repugnantes”, complementou.

Fonte: TechXploreDW, CTV

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.