Vacina para o novo coronavírus pode estar pronta já em abril, dizem chineses

Por Claudio Yuge | 11 de Março de 2020 às 20h20
Xinhua

Embora a China tenha sido o local de onde o novo coronavírus (SARS-CoV-2) se espalhou para todo o mundo, e até agora é o país com mais casos fatais pela COVID-19, com um total de 3.158 mortes, há um clima de otimismo no país. Além da baixa de novas confirmações e da alta taxa de recuperação de pacientes infectados, as autoridades afirmam até mesmo que estariam muito perto de uma vacina, que ficaria pronta em abril para as situações emergenciais.

Oito institutos do país estão trabalhando em cinco abordagens para inoculações, segundo o South China Morning Post. "De acordo com nossas estimativas, esperamos que em abril algumas das vacinas entrem em pesquisas clínicas ou sejam úteis em situações de emergência", disse Zheng Zhongwei, diretor do Centro de Desenvolvimento Científico e Tecnológico da Comissão Nacional de Saúde.

Imagem: Reprodução/Xinhua

Normalmente, são necessários de 12 a 18 meses para garantir que vacinas sejam seguras para o público geral, mas, de acordo com a lei chinesa, elas podem ser implementadas mais cedo para uso em uma grande emergência de saúde pública, desde que os benefícios superem os riscos. Zheng ainda manifestou preocupação com o resultado dessas soluções, dizendo que elas estavam sendo desenvolvidas de acordo com "requisitos técnicos científicos e padronizados". 

Vale destacar que essas afirmações surpreendem, pois as estimativas mínimas de especialistas, no mês passado, só projetavam vacinas para o novo coronavírus para o ano que vem. Nos Estados Unidos, a empresa de biotecnologia Moderna Inc. enviou uma candidata a vacina ao Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas para testes no final do mês passado. Os resultados iniciais devem ser divulgados em julho ou agosto.

Fonte: The New York Post  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.