Unesp cria mapa de dispersão do novo coronavírus no estado de São Paulo

Por Natalie Rosa | 13 de Abril de 2020 às 18h05
Fidel Forato/ Canaltech

Pesquisadores da Unesp, Universidade Estadual Paulista, estão trabalhando em um projeto que faz o mapeamento das rotas de dispersão do novo coronavírus no estado de São Paulo. De acordo com o estudo, que vem sendo realizado no campus de Presidente Prudente e Botucatu, algumas cidades precisam de melhores estratégias de isolamento social para que menos pessoas adquiram a COVID-19.

Segundo dados do dia 7 de abril, obtidos pela Secretaria de Estado da Saúde, a doença está se direcionando a cada vez mais para o interior paulista, com aproximadamente 20% dos municípios sendo atingidos pelo novo coronavírus. Na última quarta-feira (8), o governo do estado pediu para que a população prossiga com o isolamento social e que não faça viagens desnecessárias no feriado de Páscoa.

O estudo da universidade mostra que as cidades que mais correm risco de propagação do novo coronavírus são Araçatuba, Araraquara, Bauru, Campinas, Marília, Piracicaba, Santos, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto, São José dos Campos, Sorocaba e Votuporanga, além da própria capital. Raul Guimarães, geógrafo da Unesp em Presidente Prudente, afirmou que o vírus vai de cidades maiores para menores por existir uma difusão hierárquica. "Não adianta olhar só para o tamanho da população, mas também a influência econômica e social das cidades na região em que estão", completa o professor.

Imagem: Reprodução

Guimarães faz parte do time de pesquisadores da Faculdade de Ciências e Tecnologia (FTC), com base na Unesp, que faz a análise e mineração de dados relacionados à disseminação do novo coronavírus no interior de São Paulo, em uma iniciativa batizada de Radar COVID-19. O epidemiologista da Faculdade de Medicina da Unesp, Carlos Magno Fortaleza, afirma que vem sendo estudado modos de dispersão no estado de São Paulo, junto a modeladores matemáticos e geógrafos da saúde.

"Percebemos que algumas cidades-polo precisam de um isolamento ainda maior, de forma a reduzir a interiorização desse vírus e a sua dispersão pelo estado", afirmou o professor, que vem atuando no campus de Botucatu e também está imerso no projeto. Veja como fica o projeto cartográfico criado pela Unesp que mostra a dispersão no estado de São Paulo:

Mapa de São Paulo com os dados do último domingo (12) (Imagem: Reprodução/UNESP)

Os mapas atualizados e outros gráficos, que podem ser usados para traçar estratégias de contenção da propagação do vírus, podem ser conferidos no site oficial do projeto.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.