Publicidade

Sepse: britânica vai ao hospital com gripe e tem as duas pernas amputadas

Por| Editado por Luciana Zaramela | 15 de Março de 2023 às 17h52

Link copiado!

stokkete/envato
stokkete/envato

No Reino Unido, uma mulher apareceu no hospital com sintomas de gripe, mas sua condição se agravou tanto que ela ficou internada por dois meses na UTI e apresentou sepse (um estado em que pode ocorrer uma incapacidade do sistema circulatório em fornecer fluxo sanguíneo adequado para atender às necessidades metabólicas dos tecidos e órgãos vitais). Com isso, a paciente teve as pernas amputadas.

Em dezembro de 2022, a professora primária Julianna Bransden, de 44 anos, estava se sentindo mal a ponto de não conseguir levantar a cabeça do travesseiro. Como ela não conseguia ficar sentada por horas para esperar atendimento no pronto-socorro, demorou até que buscasse ajuda.

A situação se arrastou até o momento em que a família chamou uma ambulância. No hospital, a paciente foi tratada de choque séptico e falência de órgãos, precisou de suporte de vida e observação constante. No total, Julianna passou 18 dias em coma. Os médicos explicam que ela desenvolveu sepse como resultado de uma forma agressiva de pneumonia provocada pela gripe.

Continua após a publicidade

Segundo o veículo britânico The Independent, Julianna está atualmente sendo tratada no Hospital Withybush, tendo saído dos cuidados intensivos apenas no início deste mês.

O que é sepse?

Segundo o Ministério da Saúde, a sepse é um conjunto de manifestações graves em todo o organismo produzidas por uma infecção. A sepse era conhecida antigamente como septicemia ou infecção no sangue. Hoje é mais conhecida como infecção generalizada.

Continua após a publicidade

Os grupos que têm mais risco de adquirir sepse são os prematuros, crianças abaixo de um ano, idosos acima de 65 anos, pacientes com câncer, pacientes com doenças crônicas e usuários de álcool e drogas ou pacientes hospitalizados que utilizam antibióticos, cateteres ou sondas.

A Pasta diz que, embora não existam sintomas específicos para a sepse, as pessoas que costumam apresentar febre, taquicardia, fraqueza, pressão baixa, diminuição da quantidade de urina, falta de ar, sonolência excessiva ou confusão (principalmente os idosos) devem procurar o médico imediatamente.

Fonte: The Independent; Ministério da Saúde