São Paulo prevê vacinação contra COVID-19 em 25 de janeiro, mas aguarda Anvisa

Por Fidel Forato | 07 de Dezembro de 2020 às 16h15
Ake/Rawpixel

Nesta segunda-feira (7), o governo do estado de São Paulo anunciou que a vacinação contra a COVID-19, feita com a vacina CoronaVac em duas doses, deve começar no dia 25 de janeiro. Em primeiro lugar, o foco da campanha de vacinação serão os profissionais de saúde, os indígenas e os quilombolas de todo o estado. No entanto, ainda é necessário aguardar a aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Além da autorização emergencial de uso, o imunizante contra o novo coronavírus, desenvolvido pela farmacêutica chinesa Sinovac e pelo Instituto Butantan, precisa concluir a terceira e última fase de teses clínicos, onde a eficácia da vacina é comprovada. Segundo o Butantan, as informações sobre eficácia serão compartilhadas até o 15 de dezembro e, em seguida, entrarão com o pedido de registro de imediato.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Vacinação contra a COVID-19 pode começar no dia 25 de janeiro no estado de São Paulo (Imagem: Reprodução/ CDC/ Unsplash)

Quem será vacinado contra a COVID-19?

Conforme divulgado pelo estado de São Paulo, o cronograma de vacinação contra a COVID-19 foi dividido em cinco fases. "A fase 1, que é essa que começa no dia 25 de janeiro, aniversário da cidade de São Paulo, é a fase de imunização que será destinada aos profissionais de saúde, todos eles, e pessoas com mais de 60 anos [no segundo momento]. A escolha do público-alvo para essa fase 1 considera a incidência de óbitos de coronavírus no estado de São Paulo", explicou o governador João Doria, durante coletiva de imprensa.

Segundo dados do próprio governo, cerca de nove milhões de pessoas serão vacinadas ainda na primeira fase da campanha. De acordo com a coordenadora do controle de doenças da Secretaria Estadual da Saúde, Regiane de Paula, esse número total estará divido em 7,5 milhões de idosos e 1,5 milhões de profissionais da saúde, indígenas e quilombolas. Além disso, quatro milhões de doses da vacina devem ser enviadas para outros estados.

A seguir, confira as etapas das cinco primeiras divisões da fase 1 do programa de imunização estadual:

Vacinação da CoronaVac pode começar no dia 25 de janeiro (Imagem: Reprodução/ Governo do Estado de São Paulo)

De acordo com o cronograma estadual, os profissionais da área da saúde, indígenas e quilombolas poderão receber CoronaVac, a partir do dia 25 de janeiro. Já a segunda dose do imunizante será aplicada a partir do dia 15 de fevereiro, ou seja, mais de 20 dias após a primeira dose.  Depois serão as pessoas com 75 anos ou mais (a partir do dia 8 de fevereiro), seguidas pelas pessoas com idade entre 70 e 74 anos (no dia 15 de fevereiro). Ainda no dia 22 de fevereiro, começam a ser contempladas as pessoas com 65 a 69 anos. Por fim, será a vez daqueles com 60 a 64 anos (no dia primeiro de março).

Para a vacinação, o estado já possui 5,2 mil postos de vacinação nos 645 municípios paulistas e estudam ampliar o total para até 10 mil pontos. Nesse contexto, as autoridades de saúde avaliam a utilização de escolas, quartéis da PM, estações de trem e terminais de ônibus, farmácias e sistemas drive-thru. A estimativa é que todo esse esquema de logística e segurança pública para o Plano Estadual de Imunização envolva cerca de 79 mil profissionais, com 54 mil trabalhadores do setor de saúde e 25 mil agentes de segurança, entre policiais militares e guardas civis municipais.

Até o fim de março, as autoridades de São Paulo esperam ter vacinado, com duas doses da CoronaVac, quase 20% dos 46 milhões de habitantes do estado. No entanto, antes da distribuição da vacina, ainda é fundamental a aprovação da Anvisa. Para a obtenção dessa aprovação, será necessário enviar os detalhes do estudo clínico de fase 3 dos testes e a posterior aprovação desses resultados. 

Para acessar o programa completo de imunização, clique aqui.

Fonte: G1 e Governo de SP   

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.