São Paulo mantém uso obrigatório de máscaras contra covid até o final de janeiro

São Paulo mantém uso obrigatório de máscaras contra covid até o final de janeiro

Por Fidel Forato | Editado por Luciana Zaramela | 21 de Dezembro de 2021 às 10h30
Svitlanah/Envato Elements

O governo de São Paulo prorrogou a obrigatoriedade do uso de máscaras contra a covid-19 em todo o estado até, pelo menos, o dia 31 de janeiro de 2022. A não flexibilização da medida foi anunciada na segunda-feira (20).

O uso obrigatório de máscaras segue vigente em todo o estado e será continuado para manter hábitos preventivos e complementares à vacinação. Segundo o governo, isso contribuí para minimizar o impacto tanto da covid-19 e suas variantes — como a Ômicron (B.1.1.529) — quanto do vírus da gripe (influenza).

São Paulo mantém obrigatoriedade do uso de máscaras contra a covid-19 (Imagem: Reprodução/Twenty20photos/Envato Elements)

Por que manter o uso de máscaras em São Paulo?

No estado, 78,49% da população está com esquema vacinal completo, ou seja, recebeu as duas doses ou o imunizante de dose única. "Apesar do grande avanço na vacinação [contra a covid-19], em razão do período de festas e da variante Ômicron, é preciso cautela neste momento", afirmou o governador do estado, João Doria, nas redes sociais.

Além disso, “há vírus respiratórios [covid e gripe] circulando e a máscara é uma aliada no combate à transmissão e, consequentemente, na prevenção”, pontuou o secretário da Saúde do estado, Jean Gorinchteyn.

Sem máscara? Tem multa

Vale lembrar que não usar máscaras de proteção em locais públicos acarreta multa de R$ 552,71 por pessoa física e de R$ 5.294,38 por estabelecimento, segundo resolução estadual.

Fonte: Governo de SP  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.