Sangue de pessoas curadas de COVID-19 será usado para tratar doença nos EUA

Por Natalie Rosa | 26 de Março de 2020 às 17h18
European Pharmaceutical Review

A organização norte-americana Food and Drug Administration (FDA), que atua nos Estados Unidos como a Anvisa aqui no Brasil, anunciou na última terça-feira (24) que médicos em todo o país poderão começar a usar o plasma de sangue doado por ex-portadores do novo coronavírus no tratamento da COVID-19.

O plasma doado será usado para tratar pacientes que estão em estado grave devido à doença. A decisão é anunciada um dia depois de Andrew Cuomo, governador de Nova York, revelar que o departamento de saúde do estado planejava tratar pacientes com o novo coronavírus com plasma extraído do sangue de quem se recuperou.

O tratamento, conhecido como plasma convalescente, já foi usado anos atrás, como na pandemia de gripe que aconteceu em 1918, uma época que antecedeu as vacinas modernas e as drogas antivirais. De acordo com alguns especialistas no assunto, essa pode ser uma das maiores esperanças no tratamento da nova doença até que terapias mais sofisticadas sejam desenvolvidas, o que pode levar bastante tempo.

Imagem: Reprodução

Contatado pela imprensa norte-americana, Dr. Jeffrey Hendersen, professor associado de microbiologia molecular e medicina na Universidade de Washington, diz que a medida tem mérito há mais de 100 anos, e que há uma grande chance de funcionar. Hendersen faz parte de uma rede de médicos e pesquisadores de todo o mundo, liderados pela Universidade Johns Hopkins, em Baltimore, que vem estabelecendo protocolos para o uso do plasma no tratamento contra a COVID-19.

O tratamento experimental, inicialmente, será feito apenas em pacientes em estado grave e correndo risco de morte. Caso os resultados sejam seguros e efetivos, o método poderá ser testado também antes dos sintomas começarem a ficar graves. De acordo com a FDA, se os testes não forem positivos e for preciso de uma expansão, uma nova permissão deverá ser solicitada para coordenar bancos de sangue com as necessidades dos hospitais.

Pessoas que estão 100% recuperadas da COVID-19 deverão ser recrutadas a partir desta semana em Nova York.

Fonte: NBC News

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.