Publicidade

Por que a fome nos deixa com raiva?

Por| Editado por Luciana Zaramela | 07 de Julho de 2022 às 21h05

Link copiado!

AboutImages/Envato
AboutImages/Envato

A fome pode te deixar com raiva, e agora existem evidências científicas que reforçam essa relação: em novo estudo, 64 pessoas registraram suas emoções e seus níveis de fome em vários pontos ao longo do dia, e os relatos indicaram que a fome foi responsável por 34% da variação na irritabilidade.

Para registrar essa relação entre a fome e comportamentos negativos, os estudiosos acompanharam esses indivíduos durante três semanas. Os níveis de raiva, irritabilidade e desconforto se mostraram fortemente ligados à ausência de comida.

Por enquanto, a razão exata pela qual a fome nos torna sujeitos à raiva ​​ainda é desconhecida, mas os cientistas têm alguns palpites: “Em algumas espécies não-humanas, a privação de alimentos demonstrou aumentar as motivações para se envolver em agressões para obter recursos alimentares”, relembram.

Continua após a publicidade

No entanto, outra teoria — que não descarta a primeira, na verdade — é que essa relação é originada pelos baixos níveis de glicose no sangue, responsáveis aumentar a impulsividade e a agressividade. Por sua vez, os pesquisadores sugerem que ter consciência do sentimento em si pode reduzir a probabilidade de que a fome resulte em comportamentos negativos.

“Embora nosso estudo não apresente maneiras de mitigar emoções negativas induzidas pela fome, a pesquisa sugere que ser capaz de rotular uma emoção pode ajudar as pessoas a regulá-la, como reconhecer que sentimos raiva simplesmente porque estamos com fome”, concluem os pesquisadores.

O que é fome, do ponto de vista da ciência?

Continua após a publicidade
O Canaltech está no WhatsApp!Entre no canal e acompanhe notícias e dicas de tecnologia

A fome pode ser descrita de duas maneiras: a homeostática, que é impulsionada por uma série complexa de sinais em todo o corpo e cérebro que nos dizem que precisamos de comida como combustível, e a hedônica, que consiste no querer comer, insistir na comida ou talvez desejar alguma coisa.

Sabe quando você já está cheio, mas finalmente chega a sobremesa e subitamente aparece um "espaço" no seu estômago? Normalmente dizemos que não é fome, mas sim "gula". Essa é a fome hedônica, ligada apenas à recompensa do cérebro diante de um prato saboroso.

Fonte: PLOS One, Science Focus; Live Science