Israel anuncia descoberta de anticorpo contra o coronavírus

Israel anuncia descoberta de anticorpo contra o coronavírus

Por Natalie Rosa | 06 de Maio de 2020 às 16h35
Reprodução

Pesquisadores de Israel anunciaram, na última terça-feira (5), um grande progresso na missão de isolar um anticorpo que pode ser usado no tratamento de pessoas infectadas pelo novo coronavírus. Até o momento, ainda não foram realizados testes em animais ou humanos, mas os cientistas estão confiantes em relação à eficácia da descoberta.

O estudo foi realizado no Instituto de Pesquisa Biológica de Israel, apresentando três parâmetros do anticorpo, sendo o primeiro o fato de que ele é considerado monoclonal, ou seja, é fabricado em laboratório, a partir de células vivas, e não conta com proteínas prejudiciais que possam dificultar o seu uso.

O segundo, de acordo com os cientistas, é que o anticorpo é capaz de neutralizar o novo coronavírus, e o terceiro é que, devido às inúmeras mutações do vírus no mundo todo, foi testado especificamente contra a cepa mais agressiva do SARS-CoV-2.

Imagem: Reprodução

As próximas etapas devem acontecer em um ritmo acelerado, mas o Instituto de Pesquisa Biológica diz estar trabalhando cautelosamente e de acordo com um cronograma. "Este é um marco bem importante, mas depois chega a hora dos testes mais complicados e do processo de obtenção da aprovação regulatória", comenta o instituto.

Cientistas de outras universidades e institutos de Israel também estão trabalhando na busca por anticorpos, vacinas e testes de diagnóstico, que juntos vêm colaborando nas pesquisas, contando também com o apoio privado. Além disso, segundo uma pesquisa realizada no ano passado pela Israel Innovation Authority, o país que conta com quase nove milhões de residentes possui mais de 1,600 companhias científicas, que atraíram em 2018 mais de US$ 1,5 bilhão em investimentos, o equivalente à cerca de R$ 8,52 bilhões na cotação atual.

Isso significa que a descoberta do Instituto de Pesquisa Biológica vem contando com apoio e investimento, mesmo se tratando de um país pequeno. A notícia é animadora para a possível criação de uma vacina contra a COVID-19.

Fonte: Forbes

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.