COVID-19 | O que acontece ao colocar seis máscaras ao mesmo tempo?

Por Nathan Vieira | 23 de Julho de 2020 às 12h12
Reprodução/YouTube

Desde que a pandemia veio à tona, um costume que adquirimos no dia a dia foi a utilização de máscara. Isso porque, nesse contexto, as máscaras faciais, incluindo as de estilo cirúrgico, têm sido a "melhor opção" para pessoas se protegerem de novas transmissões da COVID-19. No entanto, no último dia 14, um médico viralizou ao mostrar se o nível de oxigênio diminui ao usar máscara. Para isso, ele usou nada menos que seis delas.

Questionando se usar uma máscara facial reduz os níveis de oxigênio, o Dr. Maitiu O Tuathail, de Dublin, Irlanda, postou no Twitter na semana passada: “Consegui usar seis máscaras faciais E isso não afetou meus níveis de oxigênio". No vídeo, O Tuathail coloca as máscaras enquanto seu nível de oxigênio e pulso são monitorados. Seu nível de oxigênio permanece em 99%, apesar de colocá-las. Veja o vídeo:

“É consistente se você usa seis máscaras por um minuto ou o dia inteiro. O nível de oxigênio no sangue não vai mudar“, disse Tuathail. "Como as moléculas de oxigênio são muito pequenas, elas podem permear o que quer que você coloque no seu rosto, não importa quanto tempo você o deixe no seu rosto", o médico ainda acrescentou.

De acordo com ele, mesmo para aqueles com condições médicas como asma, ainda é aconselhável usar uma máscara. Esse posicionamento ganhou o apoio de Dr. Albert Rizzo, diretor médico da American Lung Association. "Pessoas com doença pulmonar crônica subjacente, como asma, podem usar uma cobertura facial sem afetar seus níveis de oxigênio ou dióxido de carbono", disse Rizzo durante uma entrevista ao veículo norte-americano à ABC News, acrescentando que "máscaras não têm efeitos prejudiciais, mesmo em pacientes com doença pulmonar crônica”.

Quando o indivíduo inspira, a máscara filtra o ar e as partículas, que acima de um determinado tamanho não conseguem passar pela barreira física do tecido. Essa é a principal ideia por trás de se usar uma máscara. Entretanto, quanto à máscara no nosso dia a dia, é muito válido lembrar que o uso do equipamento de proteção apenas reduz as chances de transmissão do novo coronavírus, mas não impede que as gotículas produzidas ao tossir, espirrar, falar ou mesmo respirar se espalhem pelo ambiente. Isso significa que o contato com pessoas contaminados segue potencialmente perigoso.

Fonte: New York Post

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.