Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Botox pode mudar a forma como o cérebro processa emoções

Por| Editado por Luciana Zaramela | 23 de Março de 2023 às 18h28

Link copiado!

balls340/envato
balls340/envato

Segundo um estudo publicado na revista Scientific Reports, a toxina botulínica, popularmente conhecida pela marca Botox, pode mudar a maneira como o cérebro interpreta e processa as emoções de outras pessoas, devido à interrupção do que os pesquisadores chamam de "feedback neuromuscular".

Segundo o artigo, o que acontece é que, quando vemos uma expressão de raiva ou felicidade no rosto de outra pessoa, flexionamos ou contraímos os músculos de nosso próprio rosto para simular essa expressão, inconscientemente. Com isso, sinais são enviados ao nosso cérebro para nos ajudar a interpretá-los.

Considerando esse conceito, uma equipe de pesquisadores injetou Botox em 10 participantes, para induzir paralisia temporária na região muscular responsável por franzir a testa. Os cientistas então mediram a atividade cerebral dessas pessoas, enquanto elas observavam imagens de rostos expressando alguma emoção.

Continua após a publicidade

O experimento permitiu descobrir que a atividade na amígdala (o centro do nosso cérebro responsável pelo processamento emocional) mostrou sinais de mudança após as injeções de Botox. Os autores do artigo também notaram alterações na parte do córtex temporal inferior que ajuda no reconhecimento facial e de objetos.

A conclusão do estudo é que as injeções de Botox inibem a maneira como o cérebro processa rostos emocionais, já que a substância paralisa o movimento muscular e isso, por sua vez, atrapalha a interação entre o rosto e a amígdala.

Fonte: Scientific Reports via IFL Science