Toda delicada: mão robótica consegue segurar um espaguete sem quebrá-lo

Por Fidel Forato | 15 de Outubro de 2019 às 23h10
Site ZD Net

A difícil tarefa de medir a força aplicada por braços ou pinças mecânicas em atividades rotineiras, como segurar um espaguete ou um delicado componente, está prestes a acabar. Em fase de testes, os engenheiros da Universidade Estadual de Nova Iorque, em Buffalo, desenvolveram uma pinça robótica ultra sensível, capaz de manusear objetos de maneira mais similar a uma mão humana.

As juntas robóticas tradicionais funcionam como uma dobradiça que transfere a mesma força ao agarrar qualquer objeto. Se forem utilizadas para manusear um fio de macarrão, por exemplo, ele seria facilmente quebrado. Essa capacidade de medir a força é resultado da combinação entre ímãs e almofadas de ar na sua composição.

Com apenas dois dedos, a garra consegue detectar a força externa de um impacto por conta das bases magnéticas em suas pinças. A base de cada dedo é posicionada entre dois ímãs de neodímio que se repelem, suspendendo a base do dedo em uma almofada de ar. Esse ar se torna uma espécie de suspensão para o dedo. Assim, a rigidez da empunhadura pode ser modificada, aumentando ou diminuindo o espaço entre os ímãs.

"Nossa garra robótica imita a capacidade da mão humana em ajustar a rigidez do contato, de forma segura", comenta Ehsan Esfahani, PhD e professor associado da universidade. Por conta da segurança, o projeto foi pensado como anexo para robôs já disponíveis no mercado, o que torna sua implementação mais simples em indústrias que utilizam a mão-de-obra de robótica na produção, como as áreas da agricultura e dos eletrônicos.

Os resultados do projeto foram publicados no IEEE Transactions on Industrial Electronics, em artigo que enfatiza a segurança da pinça.

Fonte: ZD Net

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.