Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Depois do ChatGPT, OpenAI investe na criação de um robô humanoide

Por| Editado por Luciana Zaramela | 12 de Abril de 2023 às 16h24

Link copiado!

Melis82/Envato
Melis82/Envato

Após ter provocado uma (provável) revolução nas estruturas da internet e do mundo com o ChatGPT, os executivos da companhia OpenAI miram o próximo salto tecnológico da humanidade: a criação de robôs humanoides com Inteligência Artificial (IA). Os detalhes oficiais do projeto ainda não foram divulgados, mas é tentador pensar que a iniciativa materializará, através de um corpo robótico, a IA generativa que se tornou em tão pouco tempo um fenômeno global.

Para entender como a história de um robô humanoide com IA surgiu, é preciso seguir os últimos investimentos da OpenAI. No final de fevereiro, a companhia liderou uma rodada de investimentos destinados para a empresa norueguesa 1X — anteriormente, conhecida como Halodi Robotics. No total, incluindo os outros investidores, foram levantados US$ 23,5 milhões (cerca de 115,9 milhões de reais).

Onde entra o robô humanoide com IA nessa história?

Continua após a publicidade

Segundo a empresa norueguesa, com escritório nos Estados Unidos, a maior parte do capital obtido com os investidores será destinada para o desenvolvimento da nova geração de robôs, o bípede humanoide NEO.

Por enquanto, o grupo adianta que a iniciativa vai permitir que “a IA possa tomar forma em um corpo semelhante ao humano”. Embora a curiosidade seja alta, não será necessário esperar tanto tempo. O primeiro protótipo deve ser anunciado no verão do hemisfério norte, ou seja, entre os meses de junho e setembro deste ano.

Além disso, parte dos investimentos será direcionada para outro robô já desenvolvido da empresa e disponível na Noruega e nos EUA. É o EVE, que ainda não é produzido em larga escala, mas isso em breve deve mudar.

A seguir, confira uma demonstração do robô EVE, com rodas, manuseando objetos e abrindo portas:

Considerando a atual linha de produtos da 1X, é seguro pressupor que muito ainda precisa ser feito para que a primeira versão do NEO surpreenda por seu nível de realismo ou pela capacidade de interação com o mundo real.

Investimentos da OpenAI geram otimismo

Continua após a publicidade

Segundo o CEO e o fundador da 1X, Bernt Øyvind Børnich, o novo financiamento marca um novo momento de sinergia da empresa com a OpenAI. Inclusive, o executivo destaca que ambas as empresas buscam “integrar cuidadosamente a tecnologia emergente na vida diária das pessoas”. Agora, “continuaremos a dar passos significativos no campo da robótica”, completa.

Fonte: 1X